PUBLICIDADE
Topo

Alunos de universidades particulares estudam menos tempo por semana, mostra Ipea

Do UOL, em São Paulo

06/11/2012 15h02Atualizada em 06/11/2012 15h35

Uma pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada), divulgada nesta terça-feira (6), mostra que 37,1% dos universitários entrevistados pelo instituto dedicam menos de cinco horas por semana para estudar além da sala de aula. Além disso, enquanto a maior parte dos alunos das faculdades particulares (mais de 40% do total dos estudantes de privadas) gasta menos de cinco horas, 35% dos estudantes de públicas gasta entre seis e dez horas.

Foram entrevistados 2.400 estudantes de instituições públicas e particulares de São Paulo e Brasília. A pesquisa faz parte de um estudo comparado sobre as juventudes brasileira e chinesa e traz dados preliminares. Outros 2.400 chineses também foram entrevistados.

De acordo com a pesquisa, 34,4% dos universitários, no total reservam entre seis e dez horas para estudar; 12,1% entre 11 e 15. O restante dedica mais de 16 horas por semana.

Atividade remunerada

Mais da metade (52%) do grupo total de estudantes tem algum tipo de atividade remunerada. Entre eles, está o maior percentual dos que estudam até cinco horas por semana (44,7%). O tempo de estudo aumenta à medida que o nível de emprego cai (trabalho não remunerado e desempregados, por exemplo).

Entre os desempregados (13,3% do total), está a maior taxa entre os que estudam de seis a dez horas (38,1%, neste grupo). Entre os que não trabalham, 36,7% estudam o mesmo período.

A taxa dos que estudam mais de 26 horas por semana é maior no grupo dos que têm algum trabalho não remunerado (6,3% do total). Entre todos os que trabalham sem receber pagamento, 11% estudam neste período.