PUBLICIDADE
Topo

Aprenda a usar citações para valorizar sua prova de redação no Enem

Giorgia Cavicchioli

Colaboração para o UOL

28/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A citação só deve ser usada se for coerente com o tema da redação e o pensamento do candidato
  • O autor da frase ou da ideia deve ser relevante
  • As fontes das citações podem ser também de produções culturais, como séries

As citações de filósofos, escritores e outras personalidades são uma boa forma de dar credibilidade e conteúdo para a sua prova de redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Porém, qual é a melhor forma de usar o recurso em seu texto?

Professores ouvidos pelo UOL afirmam que é preciso que a citação usada fundamente a tese do candidato. Entenda como você pode usá-la com propriedade na prova do Enem e de outros vestibulares.

Por que usar a citação?

Não é uma obrigação inserir uma citação na redação do Enem. Os professores, inclusive, recomendam que você não as use se não estiver seguro de seu sentido.

No entanto, uma das cinco competências cobradas no exame é compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema (competência 2). Para garantir 200 pontos nela, o candidato deve trazer a capacidade de trazer referências externas para o texto, e a citação é uma delas. Outras podem ser trecho de música ou um relato histórico, por exemplo.

Tipos de citação

A citação é o recurso de utilizar uma ideia ou um ponto de vista de outra pessoa na sua redação. Você pode inseri-la em seu texto para reforçar um posicionamento ou como forma de explicar algo, por exemplo.

Existem duas formas de fazer citações: direta ou indireta. Em ambas, você precisa citar o nome do autor.

Na citação direta, as palavras do autor devem ser colocadas de forma literal, da maneira como o pensador falou ou escreveu, e entre aspas.

Por exemplo:

"Navegar é preciso, viver não é preciso", disse o poeta Fernando Pessoa.

Na citação indireta, você irá parafrasear o autor. Ou seja, apropriar-se do pensamento dele e escrever com suas próprias palavras a sua visão sobre o assunto. Não é preciso colocar aspas, apenas dar o crédito ao autor.

Por exemplo:

Fernando Pessoa já explicou, em um de seus poemas, que a vida não tem a mesma precisão de uma viagem com itinerário predeterminado.

Como usar a citação

  • Seja coerente

Segundo o professor Sérgio Paganim, coordenador de linguagens do Anglo Vestibulares, a citação só é funcional dentro do texto argumentativo quando ela é coerente com o tema proposto na redação e quando se entrelaça com o pensamento do autor da prova. "Não pode ser apenas um recurso que o candidato joga para impressionar", explica.

A ideia é também ressaltada por Melissa Norcia, professora de português do Colégio Bandeirantes. Segundo ela, a citação valoriza o texto quando o aluno tem certeza de que a frase tem relação com o seu argumento e o valoriza.

"Só cite se você sentir que aquela referência é positiva e acrescenta autoridade, se ela desenvolve a argumentação. Do contrário, fica uma coisa muito artificial e isso pode atrapalhar o texto. Ele vai perder articulação e isso prejudica o encadeamento das ideias. Não vale citar qualquer coisa", afirma a professora.

  • Use pensadores relevantes

Quem vai ser citado precisa ser uma autoridade no assunto que está sendo falado e precisa ser conhecido. O importante é que essa autoridade ajude a legitimar o pensamento do candidato. Porém, é preciso que ela seja muito bem costurada dentro da argumentação para não parecer que ela foi apenas "jogada" no texto.

A autoridade pode vir de sociólogos, filósofos, escritores e outras personalidades que dominam muito um assunto. Ou também de produções culturais recentes e pops, como são as séries do Netflix.

Um dos 55 alunos nota mil do Enem 2018, ficou conhecido por ter citado a série britânica Black Mirror, por exemplo. "Pode ser citada alguma frase ou autor interessante do cinema, de séries televisivas. A gente tem várias séries que trazem conteúdos importantes. A citação tem que estar em algo que tenha um valor e precisa, realmente, ser uma fonte reconhecida", orienta Melissa.

Segundo a professora, não existe citação ruim se ela fizer sentido e se o autor for relevante. "Falar que uma citação é batida é cair em um conceito subjetivo. A citação ruim é aquela que está simplesmente jogada no texto ou que é muito genérica. Se ela não estiver bem costurada, aí ela é ruim", diz.

  • Cuidado com excesso

A citação é um argumento de autoridade. Mas o candidato tem que tomar cuidado para não fazer muitas citações no texto. Isso, segundo Sérgio Paganim, mostra uma falta de capacidade de argumentação. "Quando cita muita gente, desconfigura o discurso mais autoral. Passa a ser uma colagem. Uma ou duas citações são bem-vindas. Mais do que duas só se a articulação com o tema for muito importante. Vale o bom senso", diz.

Segundo o professor, a citação é um recurso móvel, que pode ser usado em vários trechos do texto. Ela pode ser usada para abrir o parágrafo e introduzir o tema principal e depois desencadear para o problema. "Aí ela vai dar o 'start' na reflexão", completa.

Se ajudar sustentar um argumento, a citação pode ser usada no corpo do texto. Se tiver um caráter mais resolutivo, serve de encerramento, para concluir a sua ideia e dar credibilidade.

Enem