PUBLICIDADE
Topo

RJ suspende aulas presenciais em 12 municípios por covid-19

Ao todo, apenas 14 unidades escolares podem permanecer abertas para aulas presenciais, segundo a Secretaria - Bruna Prado/UOL
Ao todo, apenas 14 unidades escolares podem permanecer abertas para aulas presenciais, segundo a Secretaria Imagem: Bruna Prado/UOL

Do UOL, em São Paulo

28/11/2020 16h56

A Secretaria de Educação do Rio de Janeiro decidiu suspender as aulas presenciais em 12 municípios que recuaram para as fases vermelha e laranja do plano de flexibilização. Os indicadores apontam a chance de contágio pelo novo coronavírus.

Na classificação de alto risco estão os Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, que a partir de segunda-feira (30/11) não poderão mais receber alunos para aulas presenciais.

Na capital e nos municípios de Angra dos Reis, Duque de Caxias, Magé, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Porto Real e Seropédica, estão suspensas atividades pedagógicas nas escolas da rede estadual. Todos os municípios estão na bandeira laranja.

Segundo a Secretaria, o ensino deve ser realizado de forma remota. Mesmo sem as aulas presenciais, todas as escolas estaduais estarão abertas, em horários adaptados, para que estudantes possam retirar o material didática e o kit alimentação.

Apenas quatro municípios poderão seguir com o ensino presencial. São eles: Casimiro de Abreu, Engenheiro Paulo de Frontin, Natividade e Sumidouro. As atividades acontecem para alunos da 3ª série do Ensino Médio e do EJA (Educação de Jovens e Adultos), que optarem pelo retorno.

Ao todo, 14 unidades escolares permanecerão abertas para aulas presenciais, segundo a Secretaria.

Até quarta-feira (25), haviam sido registrados 22.256 óbitos por coronavírus no Rio de Janeiro. A média diária de mortes por covid é de 80, um aumento de 132% em 14 dias, segundo números aferidos por consórcio de veículos de imprensa. O índice está em aceleração no Rio.