PUBLICIDADE
Topo

Enem

O que a prova do Enem tem de diferente em meio à pandemia de covid

Entre as medidas adotadas pelo Inep, estão o uso obrigatório de máscara e a redução na capacidade das salas - Arte/UOL
Entre as medidas adotadas pelo Inep, estão o uso obrigatório de máscara e a redução na capacidade das salas Imagem: Arte/UOL

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

15/01/2021 04h00

Apesar de terem sido adiadas para janeiro de 2021, as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 ainda acontecerão em meio à pandemia do coronavírus. Por isso, uma série de adaptações, que vão desde o uso obrigatório de máscara durante toda a prova até a redução do número de candidatos por sala, tiveram de ser adotadas.

Quem comparecer ao local de aplicação do exame sem a máscara, por exemplo, será proibido de entrar. Candidatos que se recusarem a usar a máscara dentro das salas de prova serão eliminados do exame.

Já as carteiras serão organizadas de modo a deixar o máximo de espaço entre os participantes, segundo o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

As provas da versão impressa do Enem acontecem nos dias 17 e 24 de janeiro. O UOL fará a correção online do exame. Já o Enem digital, que acontecerá pela primeira vez em 2021, será realizado em 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Veja, a seguir, algumas das medidas adotadas para a realização do exame na pandemia do coronavírus.

No Amazonas, a Justiça Federal suspendeu a prova por conta da alta de casos de covid-19 e do colapso no sistema de saúde. Ainda não se sabe quando será feito o exame, mas talvez aconteça com as datas já previstas de reaplicação, em 23 e 24 de fevereiro.

@uol

Respondendo a @vitoria09090 sobre o que fazer se você contrair Covid-19 antes do #Enem #TokdoEnem #Enem2021

♬ Mozart 's a Little Night Music - Classical Music

Sem máscara, entrada proibida

O uso correto da máscara será obrigatório desde a entrada até a saída do local de prova. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca ou que se recusar a usar a máscara durante a prova será eliminado.

A regra será aplicada logo na entrada dos locais de aplicação do Enem. A entrada só será liberada caso um familiar ou conhecido entregue uma máscara ao candidato antes de os portões serem fechados.

Identificação fora da sala de prova

Já dentro do local de aplicação, mas antes de entrar na sala de provas, será feita a identificação do participante. Para isso, será necessária a retirada momentânea da máscara.

Segundo o Inep, o processo deve ser feito de forma que o candidato não toque na parte frontal da máscara e em seguida higienize as mãos com álcool em gel (próprio ou fornecido por algum fiscal).

"A identificação será realizada do lado de fora das salas para evitar aglomerações. Na entrada das salas haverá marcação no chão garantindo o distanciamento seguro", diz o instituto.

Máscara durante todo o exame

Dentro da sala de provas, o uso da máscara permanecerá obrigatório por toda a realização do exame. O candidato só poderá retirar a proteção para se alimentar ou beber água. Segundo o Inep, não há um limite de tempo definido para isso, "mas a equipe de aplicação orientará os participantes a retirarem a máscara somente pelo tempo necessário para o consumo de líquidos e alimentos".

Será permitido que o participante leve máscara reserva para efetuar a troca durante a prova.

De acordo com o edital do Enem, estão dispensados do uso da máscara apenas os casos previstos na Lei no 14.019/2020 (pessoas com autismo, deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara).

Higienização das mãos com álcool em gel

Segundo o Inep, serão disponibilizados recipientes com álcool em gel em todos os locais de prova para a higienização das mãos de fiscais e candidatos. Os participantes também serão orientados a higienizar as mãos durante toda a aplicação do exame.

Os candidatos que forem ao banheiro serão orientados a lavar as mãos com água e sabão antes e após o uso. Para a ida ao banheiro, deverão também ser observados o distanciamento, o uso de máscara e a não aglomeração na porta e no interior do local, segundo o Inep.

Redução na ocupação das salas e ventilação dos ambientes

Segundo o Inep, a ocupação das salas de aplicação será de aproximadamente 50% da capacidade máxima. Ou seja, em um caso hipotético de uma sala que comporta 50 candidatos, por exemplo, a ocupação deve ser de cerca de 25 participantes.

Não haverá, no entanto, um limite máximo de participantes por sala de aplicação —isso porque, de acordo com o Inep, cada sala tem uma capacidade diferente.

Além dessa redução na ocupação das salas, haverá salas especiais destinadas a participantes que fazem parte de grupos de risco para a covid-19, como gestantes, lactantes, idosos e pessoas com condições médicas preexistentes (como cardiopatias, doenças pulmonares crônicas, diabetes e hipertensão).

O Inep diz ainda que os fiscais e aplicadores da prova foram orientados a possibilitar o máximo de ventilação natural e aeração dos ambientes como forma de prevenir a disseminação do coronavírus pelo ar.

Enem