Topo

Funcionários de universidades federais entram em greve dia 17 de março

Do UOL, em São Paulo

10/02/2014 10h56

Os funcionários técnico-administrativos das instituições federais de ensino superior decidiram entrar em greve a partir do dia 17 de março. Segundo Paulo Henrique dos Santos, um dos coordenadores gerais da Fasubra (Federação de Sindicato de Trabalhadores Técnico-Administrativo em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil), a categoria busca o cumprimento total do acordo de greve de 2012.

VEJA TAMBÉM

  • Aprenda a fugir das pegadinhas da publicidade na escolha de um curso superior

  • Estudante usa charges para compartilhar dramas da vida universitária

A decisão foi tomada em uma plenária realizada neste final de semana, quando foram apurados os resultados das assembleias nas universidades. Santos informou que a participação foi maciça e que a paralisação foi aprovada por ampla maioria. 

"Falta o governo negociar os resultados dos grupos de trabalho [formados após o fim da greve]. Já temos relatórios, mas o governo não se posicionou ainda. Parte do acordo está sendo cumprida e outra parte não", disse o coordenador. 

Entre as reivindicações da categoria estão a implementação da jornada de 30 horas semanais -- que, de acordo com Santos, já é prevista por um decreto presidencial, mas nem todas as universidades cumprem --, contagem especial do tempo de serviço para trabalhadores com insalubridade, aprimoramento da carreira, revogação da criação da Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) e abertura imediata de concursos públicos. 

No dia 20 de fevereiro a Fasubra realizará um dia nacional de luta. Após a deflagração da greve, no dia 17 de março, o comando de greve definirá o calendário de atividades. 

Mais Educação