Topo

Educação

Enem


Candidatos apontam questões mais difíceis da 1ª prova do Enem 2019

A estudante Lorraine Santos após fazer a prova na escola estadual Irmã Charlita, no Grajaú, periferia de São Paulo - Cleber Souza/ UOL
A estudante Lorraine Santos após fazer a prova na escola estadual Irmã Charlita, no Grajaú, periferia de São Paulo Imagem: Cleber Souza/ UOL

Cleber Souza, Aliny Gama e Vitor Pamplona

Do UOL, em São Paulo e colaboração para o UOL, em Maceió e em São Paulo

03/11/2019 20h23

Questão relacionada a ecologia, ciências e até ter de 'pensar como um pensador' em filosofia: participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 se dividem ao escolher a pergunta mais difícil deste primeiro dia de prova.

Professores do curso e colégio Objetivo preparam um gabarito extraoficial neste link. As respostas oficiais serão divulgadas pelo MEC no dia 13.

Na periferia de São Paulo, candidatos que realizaram a prova na escola estadual Irmã Charlita, no Grajaú, zona sul da capital, relataram dificuldades em questões que envolvem ciências humanas e tecnologia. A estrutura da prova foi um fator criticado por eles.

A estudante Lorraine Santos Dourado, 17, diz que é sua primeira vez fazendo o exame. Para ela, foi uma prova cansativa, pois questões sobre ecologia tomaram seu tempo e exigiram uma maior concentração.

"Os temas atuais foram fáceis. Mas uma questão de Ciências me exigiu um pouco mais. Mas estou confiante, foi o primeiro passo, se eu não for bem agora, tento novamente no próximo ano", disse.

Ela observou ainda que a estrutura da prova dificultou seu entendimento em alguns momentos. "Questões de português me deixaram confusa. Não tinha uma linha. Uma hora falava sobre música, outra falava sobre doença. Não conseguia encaixar uma a outra" completou.

Outros estudantes ouvidos pela reportagem do UOL, afirmaram que a pergunta que mais difícil trazia uma imagem produzida por indígenas chilenos na década de 1970, acompanhada pela frase "Nossa cultura não cabe nos seus museus"

A questão pedia para o candidato apontar o motivo da queixa dos indígenas. "Tive um pouco de dificuldade de entender o que estavam pedindo", disse Daniela Passos, uma das últimas a deixar o prédio da Uninove, na Barra Funda, em São Paulo.

Paula Cavalcanti, 18, achou as questões 65 e 88 as mais difíceis do Enem - Aliny Gama/ UOL
Paula Cavalcanti, 18, achou as questões 65 e 88 as mais difíceis do Enem
Imagem: Aliny Gama/ UOL
Já a estudante Paula Shimose Cavalcanti, 18, se submeteu à prova para tentar uma vaga no curso de medicina. Para ela, a prova teve duas questões mais difíceis: a de número 65 e 88 do caderno azul. Ela fez prova no colégio Padre Zacarias Tavares, em Caruaru (PE).

O tema da redação fugiu da linhagem do Enem dos anos anteriores, mas foi diferente, não foi difícil. Para mim, as questões 65 e 88 foram mais difíceis. Fiquei na dúvida, pois nenhum colégio ensina pensar como um pensador, ele ensina a história e o geral da filosofia, isso era para quem faz filosofia. A 88, seria basicamente o que um governo faria com bônus demográfico e como tem várias resoluções", disse Paula.

Outros seis estudantes que foram ouvidos pela reportagem, entretanto, afirmaram que o mais difícil da prova foi o tema da redação. "Nada na prova surpreendeu mais. E é um assunto do qual não ouvimos falar muito", disse uma candidata que preferiu não se identificar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Enem