Topo

Educação

Enem


Enem 2019: 23% dos inscritos faltaram e 376 foram eliminados neste 1º dia

Fernando Moraes/Folhapress
Imagem: Fernando Moraes/Folhapress

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

03/11/2019 19h51Atualizada em 03/11/2019 22h57

Segundo o balanço deste primeiro dia de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), neste domingo (3) 1,17 milhão dos mais de 5 milhões de inscritos — ou seja, 23% dos candidatos — não compareceu neste domingo (3).

O índice de abstenção é similar ao observado no primeiro dia de prova do ano passado, quando 24,9% dos inscritos deixaram de fazer a primeira etapa do exame.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, também afirmou, em entrevista coletiva após o término da prova, que 376 participantes foram eliminados em todo o país por descumprirem regras do edital.

Weintraub também comentou o vazamento de uma prova nas redes sociais. "É uma pessoa baixa, pessoa vil, pessoa má. Abusou da confiança dos outros. A gente sabe [quem é] pelos códigos de barra", disse Weintraub.

Segundo o ministro é possível que o vazador seja um aplicador de prova. Ele considerou que teve 'impacto zero' a imagem que circulou pelas redes. O ministro disse que a Polícia Federal deve apresentar os nomes dos responsáveis nos próximos dias.

"O que a gente vai tentar fazer é escangalhar ao máximo a vida dele. Eu sou a favor de que uma pessoa que é um transgressor pague o preço da transgressão dela. Eu sou uma pessoa que acha que as punições no Brasil são leves. Vamos atrás de absolutamente tudo", afirmou Weintraub.

O ministro disse que quer fazer a pessoa se arrepender "amargamente de um dia ter vindo ao mundo."

Falha de segurança

Poucos minutos após a prova começar, uma foto da prova que continha o tema da redação deste ano vazou no Twitter. Em um vídeo publicado nas suas redes sociais, Weintraub afirmou que a divulgação da imagem não prejudicou o andamento do exame.

Ministro minimiza foto feita durante o Enem

UOL Notícias

"Todos os procedimentos já haviam sido realizados, de segurança, a prova já havia sido distribuída e alguém tirou uma foto e colocou nas redes", disse em um vídeo publicado na sua conta do Twitter.

"Agora a Polícia Federal vai identificar essa pessoal responsável e vai tomar as devidas providências legais contra ela", completou o ministro. Ele afirmou ainda que se suspeita que o vazamento tenha ocorrido em um local de prova em Pernambuco.

Problemas pontuais

O ministro afirmou que houve episódios pontuais que dificultaram a prova como falta de luz e de água, em Sobradinho (BA), e em uma cidade de Alagoas, que não foi citada.

Segundo ele, em todo país, duas pessoas tiveram problemas de saúde durante a prova.

Além disso, em Goiânia, um local de prova foi alterado durante a semana e parte dos candidatos não se inteirou.

Segundo ele, foram enviados e-mails e mensagens de celular para informar sobre a troca. O ministro esteve em Goiânia e disse que apesar do contratempo, ninguém teve prejuízo no exame.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Enem