PUBLICIDADE
Topo

7,6 milhões de alunos não tiveram atividade escolar em agosto, aponta IBGE

16,6% dos alunos de 6 a 29 anos não receberam atividades em agosto, aponta IBGE - Dirceu Portugal/FotoArena/Estadão Conteúdo
16,6% dos alunos de 6 a 29 anos não receberam atividades em agosto, aponta IBGE Imagem: Dirceu Portugal/FotoArena/Estadão Conteúdo

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

23/09/2020 13h10

Em meio à pandemia do novo coronavírus, 7,6 milhões de alunos de 6 a 29 anos de idade não tiveram nenhum tipo de atividade escolar no mês de agosto no Brasil. Os dados são da Pnad Covid, divulgada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo o levantamento, o país tinha, em agosto, 45,7 milhões de estudantes dessa faixa etária matriculados em escola ou universidade. Deles, 80,4% receberam atividades escolares, 16,6% não receberam e 3% não tiveram esse tipo de atividade porque estavam de férias.

A maior parte dos estudantes ouvidos pela pesquisa (60,9%) é do ensino fundamental. Outros 21% são do ensino médio e 18,1% são do ensino superior.

Houve queda no número de alunos sem atividades em comparação com o mês de julho, primeira vez em que esse recorte sobre a educação na pandemia foi divulgado. Naquele mês, 8,7 milhões de alunos de 6 a 29 anos estavam sem qualquer tipo de atividade escolar.

A desigualdade regional, no entanto, ainda é grande. Na região Norte, por exemplo, 38,6% das crianças, adolescentes e jovens que frequentavam a escola estavam sem acesso às atividades escolares no mês de agosto. Esse percentual cai para 6,4% na região Sul. Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, os índices encontrados foram de 10,3% e 10,5%, respectivamente.

A mesma disparidade aparece quando se faz o recorte regional por etapa de ensino. Na região Norte, 35,9% das crianças do fundamental e 44,3% dos alunos do ensino médio não tiveram atividades escolares no mês de agosto. Já na região Sul, esses percentuais foram de 4% e 5,9%, respectivamente.

O levantamento mostra ainda que o percentual de pessoas que não tiveram atividades escolares no mês de agosto é mais alto entre os domicílios com renda per capita mais baixa.

Entre aqueles que viviam em domicílios com renda per capita de até meio salário mínimo, 21,5% não tiveram atividades escolares em agosto. Nos domicílios com renda per capita de 4 salários mínimos ou mais, o percentual foi de 7,9%.