PUBLICIDADE
Topo

Enem

Desconhecido encontra documento e salva aluno de perder Enem: 'Milagre'

Letícia Mutchnik e Hygino Vasconcellos

Do UOL, em São Paulo, e colaboração em Balneário Camboriú (SC)

21/11/2021 14h16

O estudante Guilherme Alves dos Santos, 25, diz ter conseguido "um milagre" antes de entrar para fazer o primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

O vestibulando, que vai fazer a prova pela terceira vez, perdeu o RG minutos antes de os portões da Unip da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista, fecharem.

Ele conta que deixou o documento cair após passar o bilhete único na catraca do ônibus. Apenas quando desceu no ponto, percebeu que o RG havia caído.

"Eu desci do ônibus e vi que o RG tinha caído. Pensei que ia perder a prova naquele instante", diz.

Faltando cinco minutos para a entrada, o jovem teve uma surpresa. Um desconhecido que havia percebido a situação foi até o portão e entregou o documento em suas mãos a tempo de ele fazer o Enem.

Guilherme quer cursar música ou publicidade. "Foi um milagre."

Nada feliz foi o desfecho para Isabela Lopes Matos, 16, que não pôde fazer o Enem como treineira mesmo com RG e comprovante de inscrição.

Segundo a Isabela, ao chegar à sala, seu nome não estava registrado. A coordenação não localizou a inscrição em nenhuma sala da Unip da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.

"Muito frustrante, pelo menos ano que vem, que vou aplicar de verdade, vou conseguir fazer e passar em alguma faculdade", relata.

Com a mãe fora da cidade cuidando da avó doente, a estudante teve que esperar um colega terminar a prova para pegar uma carona.

Procurado, o Inep não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Choro em SC

No campus da Univali, em Balneário Camboriú (SC), algumas pessoas não conseguiram fazer a prova por falta de documentos. O estudante Cristian Sucre, 17, trouxe o CPF, mas foi informado que precisava trazer um documento com foto. Com isso, não pode prestar o Enem.

Cristian é venezuelano e mora há dois anos no Brasil. Ele pretende cursar desenho, mas diz crer que a desistência neste ano vai comprometer o ingresso na faculdade. "Vai ser ruim. Não sei o que fazer."

Ao lado dele, uma jovem chorava. Ela também não pôde realizar a prova, pois perdeu o RG no caminho para o exame. "Eu nem queria fazer a prova. Seria mais para ver como era", diz a garota que pediu para não ser identificada.

A prova começou às 13h30. O tema da redação é "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil". Os 3,1 milhões de estudantes têm até as 19h para terminar o exame.

Enem