Conteúdo publicado há 5 meses

Enem 2023 tem questões repetidas de provas aplicadas em 2003 e 2010

O Enem 2023 teve duas questões das provas de matemática e ciências da natureza, aplicadas neste domingo (12), identificadas por professores em outros exames em 2003 e 2010.

O que aconteceu

Uma das questões fazia parte do vestibular da UEG (Universidade Estadual de Goiás) de 2003. A pergunta abordava a forma de contar de um povo indígena. A presença de uma ilustração foi a única diferença verificada entre o enunciado aplicado há 20 anos e o atual.

Essa questão é muito similar a uma questão da UEG. A diferença é que no Enem ela apresentava uma imagem com algumas personagens de civilizações ancestrais, e elas faziam essa mesma contagem, só que aparecia com balões de fala.
Pedro Lopes, editor de Avaliações do SAS

Segunda questão repetida constava no Enem para pessoas privadas de liberdade de 2010. Nela, o candidato era perguntado sobre o grupo de risco mais exposto à gripe A-H1N1 após ser apresentado a números sobre a vacinação contra a doença.

O enunciado apareceu de forma idêntica no exame aplicado há 13 anos.

Provavelmente, ao montar a prova, a questão estava dentro do banco e os professores da edição de 2023 acabaram escolhendo.
Ademar Celedônio, diretor de Ensino e Inovações do SAS Plataforma de Educação

Questão sobre A-H1N1 será anulada por "falta de ineditismo". "Foi verificado que essa questão já foi aplicada", afirmou Camilo Santana, ministro da Educação, em entrevista à imprensa sobre o Enem —em referência à prova de 2010.

Questão sobre povos indígenas não deve ser anulada. "Semelhanças que existem são semelhanças do tipo de problema que é proposto ao estudante", afirmou Manuel Palacios, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) —responsável pela aplicação do exame.

A coincidência foi descoberta por professores do SAS - Plataforma de Educação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes