PUBLICIDADE
Topo

Confronto entre PM e professores causa tumulto no centro do Rio

Douglas Corrêa e Cristiane Ribeiro

Da Agência Brasil, no Rio

01/10/2013 21h34Atualizada em 01/10/2013 22h26

O confronto envolvendo professores em greve, integrantes do grupo Black Bloc e policiais da Tropa de Choque da PM (Polícia Militar), nas proximidades da Câmara dos Vereadores do Rio, na Cinelândia e ruas próximas começou na tarde desta terça-feira e continua pela noite. Bombas de efeito moral foram lançadas pelos PMs na direção dos manifestantes que arremessaram. O cheiro forte de gás chegou a prédios das avenidas Nilo Peçanha, Almirante Barroso e Graça Aranha.

A circulação de ônibus, táxis e carros de passeio foi interrompida na área central da capital fluminense desde o início da tarde, o que provoca extensa fila de ônibus na Avenida Presidente Vargas no sentido centro. Os ônibus intermunicipais não conseguem chegar ao Terminal Américo Fontenelle, na Central do Brasil. A interrupção no trânsito prejudica o acesso das pessoas aos terminais rodoviários localizados na região central da cidade.

A melhor opção para deixar o centro é usar o transporte ferroviário. Mas o percurso até a Central do Brasil só pode ser feito a pé, pois as estações do metrô, no Largo da Carioca e na Uruguaiana, estão fechadas para o embarque. A Estação Cinelândia está completamente interditada. A concessionária Metrô Rio informou que ainda não tem previsão para o sistema operar normalmente.

Ao longo da Avenida Rio Branco e ruas transversais várias lojas foram depredadas. Pelo menos duas agências bancárias, sendo uma do Itaú e outra do Bradesco, foram totalmente destruídas, no trecho entre as avenidas Nilo Peçanha e Almirante Barroso. Lixeiras foram incendiadas e caixas de correspondência dos Correios e tapumes de obras foram arrancados pelos manifestantes e jogados nas pistas da Avenida Rio Branco.

Além do fechamento antecipado de bares, restaurantes e do comércio em geral, todas as atividades culturais da área da Cinelândia foram canceladas por causa do confronto entre os policiais e os manifestantes. O Theatro Municipal cancelou a apresentação de uma atração internacional, o espetáculo Alchemia, da companhia de dança norte-americana Momix.

Vídeo mostra bombas em acampamento de professores

De acordo com nota divulgada pela Fundação Theatro Municipal, os espectadores que compraram ingressos serão ressarcidos na própria bilheteria do teatro, ou no caso dos que adquiriram pela internet, pelo próprio site de vendas.

Também não funcionaram hoje o MNBA (Museu Nacional de Belas Artes), a Biblioteca Nacional e o CCJF (Centro Cultural Justiça Federal). Na Rua Senador Dantas, a Livraria Cultura, que funciona até as 21h e abriga um teatro, também não abriu.