Topo

Educação

Enem


Desliga o celular, desliga o relógio, diz Weintraub a participantes do Enem

Estudantes chegam a um dos locais de prova do Enem 2019 em São Paulo - Vitor Pamplona/Colaboração para o UOL
Estudantes chegam a um dos locais de prova do Enem 2019 em São Paulo Imagem: Vitor Pamplona/Colaboração para o UOL

Ana Carla Bermúdez e Vitor Pamplona

Do UOL e colaboração para o UOL, em São Paulo

10/11/2019 12h02Atualizada em 10/11/2019 14h43

Resumo da notícia

  • Portões de acesso foram abertos às 12h e fecham às 13h
  • Ministro lembrou que emissão de som por aparelhos causa eliminação do exame

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, publicou hoje um vídeo nas redes sociais para dar dicas aos participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019. O segundo dia de provas do exame acontece neste domingo. Os portões de acesso foram abertos às 12h e serão fechados às 13h, sempre pelo horário de Brasília.

Weintraub lembrou os candidatos que qualquer som emitido por aparelhos durante a prova fará com que eles sejam eliminados. "Desliga o celular, desliga relógio [que emite] sinal sonoro, porque isso realmente te tira da prova", disse.

Mesmo que os aparelhos estejam lacrados nas embalagens plásticas fornecidas nos locais de prova, a emissão de qualquer tipo de som por eles fará com que o candidato seja eliminado do exame.

Na semana passada, o vazamento de uma foto do caderno de questões do Enem durante a aplicação da prova causou polêmica. Logo após o vazamento, o ministro afirmou que o suspeito do vazamento era um fiscal.

Ontem, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão que tinham como alvo duas aplicadoras do exame no Ceará.

No vídeo, o ministro declarou que as "duas senhoras" que "aprontaram a bagunça" no primeiro dia do exame já foram identificadas e "devem estar tendo uma conversa muito interessante com a Polícia Federal".

Ontem, a PF apreendeu os telefones celulares das suspeitas. Os aparelhos serão submetidos a perícia para averiguar se elas de fato vazaram fotos do Enem.

Após a abertura dos portões, o ministro publicou mais um vídeo para afirmar que tudo está "correndo dentro do esperado, sem nenhum problema".

Segurança reforçada

Em São Paulo, o UOL conversou com um fiscal que vai aplicar a prova neste domingo na Uninove, no bairro da Barra Funda. A universidade é um dos maiores locais de realização do Enem na capital paulista.

Após o vazamento, ele contou que a orientação recebida foi de aumentar as medidas de segurança.

"Fomos orientados a não permitir conversas entre os candidatos e a reforçar todas as medidas para evitar as colas", disse. Uma recomendação especial, segundo ele, foi certificar que ninguém nas salas mantenha o celular ligado.

Após a prova ter sido fotografada, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão responsável pela prova, proibiu os aplicadores de entrar com celular nas salas onde o Enem será realizado.

Enem