PUBLICIDADE
Topo

Educação

Enem


Gosta de ajudar as pessoas? Veja que cursos você pode fazer

Ajudar uma pessoa com ansiedade - iStock
Ajudar uma pessoa com ansiedade Imagem: iStock

Giorgia Cavicchioli

Colaboração para o UOL

07/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • O primeiro passo é entender se você quer trabalhar direta ou indiretamente com o público
  • Carreiras ligadas à educação, saúde, assistência social e administração oferecem boas opções

Se você gosta de ajudar as pessoas, mas ainda tem dúvidas sobre qual carreira seguir, saiba que já deu um passo importante. A escolha da profissão não é fácil e saber o que gostamos de fazer já ajuda muito nesse processo de decisão.

De acordo com a psicóloga Silvia Hasse, orientadora de carreiras do curso Anglo, para quem quer trabalhar com pessoas e ainda está indeciso sobre que curso seguir, uma boa prática é entender se quer atuar direta ou indiretamente com o público. "O primeiro passo é saber se você quer estar em contato no dia a dia ou ficar nos "bastidores", afirmou.

As opções de carreiras ligadas ao relacionamento com as pessoas são muito diversas, pois a maioria das profissões tem alguma conexão com a nossa vida cotidiana. Veja a seguir algumas dicas da orientadora Silvia Hasse.

Educação

Segundo a psicóloga, profissões na área da educação são ótimas para quem gosta de lidar com pessoas, ensinar e construir uma relação de parceria com quem irá dividir o cotidiano. "Se a gente for pensar no papel do professor e do pedagogo, por exemplo, eles estão sempre diretamente ligados à pessoas e à ajuda", explica.

"Dentro da escola, o professor e o pedagogo também têm que lidar com os pais. E acho que a principal qualidade para desenvolver esse papel é a empatia. É importante ter interesse em saber sobre essas pessoas e ter esse interesse de se colocar no lugar do outro para entender qual a dificuldade que a pessoa tem", afirma.

"Para essa profissão, é exigido que o profissional goste de pessoas. Tem essa parte de comunicação que também é importante, para levantar perguntas relevantes. Além disso, é preciso que o educador seja uma pessoa que saiba ouvir e que tenha tolerância. Quando a gente trabalha com pessoas, estamos falando de diversidade. Esse profissional vai ter que lidar com várias religiões, gêneros e raças diferentes e isso exige flexibilidade", diz.

Direito

Silvia também levanta a carreira de direito como uma boa opção para quem gosta de ajudar e lidar com pessoas dos mais diversos tipos. Segundo ela, a empatia também é de extrema importância para essa profissão. Nela, o profissional precisa ser bom com comunicação e na intermediação de problemas.

"O direito tem um pouco dessa ideia de justiça social e é uma carreira bem ampla. Existem várias possibilidades de atuação na área e essa pessoa vai intermediar um processo. Além disso, é preciso que a pessoa tenha bastante conhecimento da área técnica e que ela tenha uma imparcialidade", explica.

Esse profissional, segunda ela, precisa criar um laço com o cliente para ter a confiança dele, mas também tem que ser neutro quando preciso. "O profissional de direito precisa ter esse conhecimento técnico e ter embasamento em sua proposta de trabalho", afirma.

Assistência social

Segundo a psicóloga, a área da assistência social também é indicada para pessoas que querem fazer justiça social no País. Mesmo lembrando que a profissão ainda é pouco valorizada, a orientadora lembra que a figura do assistente social é de extrema importância para a sociedade como um todo.

"O profissional vai lidar com públicos diferentes. O trabalho voluntário pode ser um ótimo teste para saber se a pessoa gosta de estar em contato com os outros. Nessa carreira, a pessoa vai poder ajudar na questão de promover garantia de direitos para outros que estão em vulnerabilidade e em situações de pobreza e violência", afirma.

"A ideia da assistência social é integrar a pessoa em situação de vulnerabilidade ao meio social dela e, de alguma forma, garantir que o direito previsto em lei se faça da melhor maneira possível", explica.

Áreas da saúde

"Sempre que se pensa nas áreas da saúde, a gente tem uma diversidade bem grande de profissões. As duas principais e mais concorridas na Fuvest são medicina e psicologia", explica a orientadora. Além disso, Silvia lembra que o médico irá lidar mais diretamente com a doença do paciente, mas que os enfermeiros lidam diretamente com as pessoas que estão no hospital.

Sendo assim, ela vê a profissão de enfermeiro como uma boa pedida para quem gosta de cuidar de pessoas e de lidar diretamente e no cotidiano com os pacientes que precisam de atenção. "Em algumas profissões como fonoaudiologia, nutrição, psicologia e odontologia, a pessoa também vai trabalhar diretamente com as outras pessoas", constata.

Administração

A área da administração também pode ser boa para quem gosta de lidar com pessoas. Segundo Silvia Hasse, o profissional dessa área lida diretamente com o público todos os dias em seu ambiente de trabalho.

No entanto, ela lembra que todos os profissionais que lidam com outras pessoas precisam acompanhar sua própria saúde mental e física. "Individualmente, é preciso que todos eles tenham um momento fora do trabalho em que eles cuidem deles mesmos. Desde essa pessoa ter uma atividade de lazer, até realmente fazer uma psicoterapia em paralelo", diz.

Enem