PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
4 meses

Jornal: Bíblias doadas em evento do MEC tinham fotos de pastores e Ribeiro

As Bíblias foram doadas em um encontro entre prefeitos e secretários municipais do Pará, e teve a presença de Milton Ribeiro e os pastores Gilmar e Arilton - Reprodução/Twitter/@Estadao
As Bíblias foram doadas em um encontro entre prefeitos e secretários municipais do Pará, e teve a presença de Milton Ribeiro e os pastores Gilmar e Arilton Imagem: Reprodução/Twitter/@Estadao

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/03/2022 08h46Atualizada em 28/03/2022 13h19

Exemplares de Bíblias doados em um evento organizado pelo MEC (Ministério da Educação) na cidade de Salinópolis, no Pará, continham fotos do ministro da pasta, Milton Ribeiro, e dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, segundo reportagem do jornal "O Estado de São Paulo". Os religiosos são suspeitos de pedirem propina em barra de ouro para intermediar reuniões com o ministério e conseguir a liberação de verbas.

Após a publicação da reportagem, o ministro negou hoje que tenha autorizado o uso de sua imagem em Bíblias distribuídas em eventos.

Segundo o jornal, as Bíblias foram doadas na tarde de 3 de julho de 2021 em um encontro entre prefeitos e secretários municipais do estado do Pará, e teve a presença de Milton Ribeiro e dos pastores Gilmar e Arilton.

Além das imagens dos pastores e ministros, os textos nas Bíblias distribuídas apontam o "patrocínio" do prefeito da cidade de Salinópolis, Carlos Alberto de Sena Filho, conhecido como Kaká Sena (PL). O político também teve sua imagem impressa na contracapa e folha de rosto dos exemplares.

Kaká foi o anfitrião do evento na cidade e pagou pela tiragem de mil Bíblias, sendo cada unidade R$ 70, de acordo com relato de participantes do evento. A edição do livro ficou sob responsabilidade da Igreja Ministério Cristo para Todos, ramificação da Assembleia de Deus, que é dona de uma gráfica em Goiânia.

No evento, o presidente da Igreja Ministério Cristo para Todos, o pastor Gilmar Santos, sentou-se ao lado de Milton Ribeiro e Marcelo Ponte, presidente do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

O professor e pastor presbiteriano e atual Ministro da Educação Milton Ribeiro têm construído uma comunhão especial com o pastor Gilmar Santos. Juntos tem realizado muitos seminários em diferentes regiões levando adiante vários projetos de melhoria da Educação Básica, o que tem permitido muitos prefeitos a implementar melhorias no ensino e nas condições muitas vezes precárias nas escolas. Trecho do texto da Bíblia distribuída no evento do MEC

Depois do evento em Salinópolis, Milton Ribeiro aprovou a construção de uma escola no município através do firmamento de um termo de compromisso com a prefeitura no valor de R$ 5,8 milhões, sendo R$ 200 mil empenhados no fim de dezembro de 2021. De acordo com a matéria, o prefeito não comentou a distribuição dos livros.

Ministro diz que não autorizou distribuição de Bíblias

Já o ministro Milton Ribeiro usou as redes sociais para dizer que autorizou o uso de sua imagem para a produção de "algumas Bíblias para distribuição gratuita em um evento de cunho religioso". O chefe da pasta não especificou a data e o local do encontro especificado.

"Contudo, descobri no final de outubro de 2021 que Bíblias com minha imagem foram distribuídas em outros eventos sem a minha autorização. Novamente agi com diligência e de forma tempestiva para evitar o uso indevido de minha imagem. Imediatamente, em 26 de outubro de 2021, enviei ofício desautorizando esse tipo de distribuição", concluiu o ministro.

Vídeo

Um vídeo obtido pelo jornal mostrou o prefeito de Kaká Sena agradecendo ao pastor Gilmar Santos pelo encontro. "Obrigado, pastor, por ter me ajudado a chegar neste momento. (...) Este momento é um momento ímpar, para que a gente possa aproveitar e sugar o máximo o MEC, o FNDE", declarou, completando que Ribeiro tinha "terceiro maior orçamento" do governo de Jair Bolsonaro (PL).

Milton Ribeiro agradeceu ao pastor Gilmar Santos, classificando-o como "amigo", e elogiou o presidente da República.

"Eu tenho tido apoio total e irrestrito do senhor presidente da República. Quero dizer aos senhores que estão aqui nesta reunião que nós podemos qualificá-lo com muitos adjetivos ruins, ele tem defeitos como eu tenho, mas eu sou testemunha de que nós não temos mais na Presidência da República um corrupto, um desviador de merendas de escola pública e que só pensa nele."

E completou: "Eu que decido todo dia (um orçamento de) R$ 480 milhões de reais. Em nenhum momento recebi ligação do presidente pedindo proteção para A ou B".

Gilmar Santos ainda elogiou Milton Ribeiro e relacionou o trabalho do amigo com o "ministério" de Jesus Cristo.

"Como ministro do Evangelho, pela Graça de Deus, eu consigo nesta tarde visualizar e fazer um paralelismo com o que está acontecendo aqui e o que Cristo fez."

"O ministério de Jesus Cristo apoiava-se em três pilares", comentou o pastor. "E ia ele por todas as cidades, povoados e aldeias, ensinando e pregando o Evangelho do Reino e curando os enfermos."

Pedidos

Professor Kelton (Cidadania), prefeito de Bonfinópolis, em Goiás, disse ao Estadão que durante um encontro, no início de 2021, o pastor Arilton Moura solicitou R$ 15 mil para pagar seus gastos em Brasília e a aquisição de Bíblias para conseguir a liberação de recursos na Educação.

"Se você quiser contribuir com a minha igreja, que eu estou construindo, faz uma oferta. Você vai comprar mil Bíblias, no valor de R$ 50, e vai distribuir essas Bíblias lá na sua cidade. Esse recurso eu quero usar para a construção da igreja", teria afirmado Arilton, de acordo com o prefeito de Bonfinópolis.

"Fazendo isso, você vai me ajudar também a conseguir um recurso para você no ministério." Professor Kelton declarou não ter aceitado o pedido do religioso.