Ecologia (1): O que é ecologia e o que ela estuda

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Ecologia é uma palavra de origem grega. Nela, juntam-se as palavras "eco" ("oikos"), que pode significar casa e "logos" que quer dizer "saber", "estudar". Trata-se, portanto, do estudo do local onde vivemos, ou seja, ecologia é a ciência que estuda os seres vivos em "suas casas", no meio em que vivem.

Para muitos pesquisadores a palavra ecologia foi introduzida em nosso vocabulário por Ernest Haeckel, no ano de 1866. Para Haeckel, ecologia é o estudo da economia da natureza, o estudo da relação dos seres vivos (animais, plantas...) com seu ambiente.

 

Um pouco de história sobre ecologia

Na pré-história o homem vivia em pequenas tribos, nômades, coletoras e caçadoras. Para garantir sua sobrevivência, desde as mais antigas civilizações, o homem tem se preocupado em compreender o ambiente onde vive. Procurou entender as forças da natureza, as relações dos animais, o ciclo das plantas...

Assim, por exemplo, ele relacionou as variações climáticas com as alterações na vegetação e nos hábitos dos animais, o que conduziu ao aparecimento da agricultura.

A evolução das sociedades humanas na Terra está intimamente ligada à busca de fontes energéticas pelo homem. A primeira fonte utilizada foi a energia solar (radiante). Com o domínio do fogo, uma nova fonte energética, o homem aprimorou a cerâmica. Passou também a trabalhar com metais e com eles fabricar ferramentas mais eficientes, ampliando o seu domínio sobre a natureza de um modo geral.

Com o crescimento populacional e o desenvolvimento da agricultura, o homem passou a viver em sociedades maiores. As cidades foram criadas, a divisão de trabalho aumentou, os transportes terrestres e marítimos se desenvolveram. A necessidade de organizar a produção se fez sentir de modo cada vez mais forte.

No século 18. foi inventada a máquina a vapor e iniciou-se a Revolução Industrial, o que acelerou muito o processo de produção.

 

Fontes de energia

A necessidade do uso de lenha como fonte energética levou a sua escassez em algumas regiões. Novas fontes de energia passaram a ser buscadas e utilizadas. A partir do século 16, com a urbanização acelerada, a extração de carvão mineral se expandiu.

No século 19, o homem conheceu e aprendeu a lidar com a eletricidade. Criou a lâmpada, a usina hidroelétrica, o motor elétrico e o trem elétrico. Apareceram também os motores à combustão e com isso os primeiros automóveis.

Desde o início do século 20, a humanidade tem transformado o nosso planeta de forma drástica. O crescimento industrial, agrícola, as inovações tecnológicas, o consumo de bens e recursos têm interferido profundamente no meio ambiente. Surgiram então os grandes problemas ambientais.

 

Problemas ambientais

Em função de problemas como a poluição, o efeito estufa e as mudanças climáticas, faz-se necessário conhecer melhor o meio em que vivemos para podermos continuar sobrevivendo na Terra. O estudo da ecologia tornou-se, na atualidade, uma questão de sobrevivência.

Alguns setores da sociedade tomaram consciência do problema e passaram a promover discussões na busca de um desenvolvimento que proteja e preserve os recursos naturais e a qualidade de vida da população. Porém, as melhorias nesse sentido ainda são insuficientes.

Desde então, a palavra ecologia passou a ser amplamente utilizada nos meios de comunicação, em vários sentidos. Fala-se muito em atividades ou produtos ecológicos - turismo ecológico, detergente ecológico, etc. A palavra ecologia entrou na moda.

 

Não confunda ecologia com meio ambiente

É correto falar preserve o meio ambiente. No entanto, por vezes, nos deparamos com a expressão: "Preserve a ecologia". Como é possível preservar o estudo das relações dos seres viventes entre si e com os demais componentes do ambiente vivos e não vivos? Podemos valorizar esse estudo, divulgá-lo, desenvolvê-lo, mas o que se quer preservar é o meio, o ambiente e não a ecologia propriamente dita.

Fala-se também de produtos ecológicos: sabão ecológico, roupa ecológica, aquecedor ecológico, passeio ecológico... Afinal, o que é ser ecológico?

"Ecológico" é um adjetivo relativo ou pertencente à ecologia. Sendo assim, tudo o que se refere ao ambiente dos seres vivos é ecológico. Então, todo o produto ou serviço que cumpre as normas de proteção ambiental, desde o início de sua produção até o seu descarte é um produto ecológico.

 

Ecologia é assunto de interesse público

A ecologia é também foco de interesse público. Para se tomar certas decisões político-administrativas muitas vezes recorre-se à ecologia. Regiões de terras próximas a nascentes de rios ou a encostas marítimas são ou não liberadas para ocupação humana após uma avaliação do impacto ambiental que isso poderá gerar.

Como ciência pura, a ecologia procura entender os desequilíbrios, o equilíbrio e as modificações da matéria e da energia na natureza. Como ciência aplicada a ecologia procura descobrir como as condições essenciais para a vida podem ser mantidas atualmente.

Maria Sílvia Abrão, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é bióloga, pós-graduada em fisiologia pela Universidade de São Paulo e professora de ciências da Escola Vera Cruz (Associação Universitária Interamericana).

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos