Topo

Educação

Enem


Candidatos da periferia de SP veem com cautela Enem digital

Vitor Pamplona/Colaboração para o UOL
Imagem: Vitor Pamplona/Colaboração para o UOL

Cleber Souza

Do UOL, em São Paulo

03/11/2019 16h10

A versão digital do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que deve ser aplicada a partir do ano que vem, é visto como uma forma de praticidade, mas com uma ponta de desconfiança, por candidatos que prestaram o exame neste domingo. Candidatos que participaram do primeiro dia de provas do Enem de 2019 na escola estadual Irmã Chalita, no extremo sul de São Paulo, questionam a forma como essa nova plataforma será desenvolvida.

Apresentado em julho deste ano, o projeto do Enem digital já deve alcançar 50 mil candidatos em 2020. No total, a edição deste ano teve cerca de 5 milhões de inscritos. A possibilidade é de que o número seja ampliado progressivamente até 2026, ano em que a versão impressa será extinta.

A expectativa é que, ao longo dos anos, as provas digitais sejam aplicadas em até quatro datas diferentes durante todo o ano.

A estudante Karine Ferreira, 18, está fazendo a prova pela sua segunda vez. Ela afirma que pretende melhorar seu desempenho até conseguir uma bolsa em uma faculdade federal e estudar publicidade e propaganda. Para ela, o modelo digital é um bom avanço, pois se trata de praticidade a quem irá fazer a prova, mas tem cautela."Se há um planejamento para isso, é preciso condições e garantias de que que não serão prejudicados por algum erro na plataforma", disse.

Já Ryan Silva, 17, morador do bairro Cantinho do Céu, que está prestando o exame pela sua primeira vez, vê como uma forma mais prática de fazer a prova, mas questiona a questão de logística das provas. Ele relata o caso de uma de seus amigos, que foi fazer a sua prova na cidade de Campinas (SP).

"Pode ajudar muito em praticidade. Nós, da periferia, precisamos de mais benefícios como este. É preciso rever os locais das provas. Meu amigo foi fazer a prova em outra cidade. Um absurdo", completou.

O plágio, famosa "cola" entre os candidatos, é colocado pela estudante Evelyn Cristine, 17, como um dos principais motivos pelo qual ela ainda preferir o modelo presencial.

"As provas online normalmente são colocadas com um tempo para finalização. É preciso entender como isso será feito. Agora, quanto às colas, podem atrapalhar muito no desempenho e até criar frustrações entre muitos", disse a estudante.

Vale ressaltar que, a exemplo da versão atual, os exames seriam feitos em salas com todo um monitoramento, e os alunos sendo identificados digitalmente. As taxas para a realização da prova digital serão as mesmas que para as escritas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Enem