PUBLICIDADE
Topo

Mãe se espelha em filha universitária para fazer Enem pela segunda vez

Priscila Silva faz o Enem pelo seu segundo ano na E.E Irmã Charlita, no Grajaú - Cleber Souza/UOL
Priscila Silva faz o Enem pelo seu segundo ano na E.E Irmã Charlita, no Grajaú Imagem: Cleber Souza/UOL

Cleber Souza

Do UOL, em São Paulo

03/11/2019 13h12Atualizada em 04/11/2019 12h01

A dona de casa Priscila Silva, 48, está se espelhando em sua filha universitária para participar pela segunda vez do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). O objetivo da moradora do Jardim Parelheiros, zona sul paulistana, "ingressar na área da saúde".

"Tenho uma filha que faz Letras na Federal de Minas Gerais [a UFMG]. Estou me espelhando nela", contou ao UOL. "Graças a Deus, minha família meu deu total apoio. Isso conta muito," completou Priscila.

Ela faz a prova na escola estadual Irmã Charlita, no Grajaú, extremo sul da capital paulista. Priscila diz que estudou com base em vídeos aulas e que está com boa expectativa quanto ao seu desempenho. "É o meu segundo ano de Enem. Esse ano estou tentando novamente."

Para Silva, o Enem é um desafio para todos aqueles que querem um futuro melhor, ingressar em uma faculdade boa e no curso tão sonhado.

"Tem que estar positivo, confiante daquilo que queremos, que é a nossa formação. Eu estou aqui para ganhar minha bolsa. Meu objetivo é ganhar 100%," disse.

Este ano, o Enem tem 5,1 milhões de inscritos, o menor número desde 2012, quando apenas 4,3 milhões de inscreveram ao exame. No ano passado, foram 5,5 milhões de inscritos.

Mãe incentiva filha antes da prova

3.nov.2019 - Evelyn é incentivada por sua mãe Luciene minutos antes da prova  - Cleber Souza/UOL - Cleber Souza/UOL
Evelyn é incentivada por sua mãe Luciene minutos antes da prova
Imagem: Cleber Souza/UOL

Luciene de Souza Santos, 43, moradora do Jardim Varginha, acompanha sua filha em primeiro dia de prova. A localização também foi um dos motivos para ela levar a estudante Evelyn Cristine, 17, até a escola estadual onde a prova é aplicada.

"Ela não sabia o endereço, então a trouxe. Uma oportunidade muito boa e ela tem que estar confiante sempre, o apoio eu também dou a qualquer outra pessoa que esteja em busca de um objetivo. Por isso, acho muito importante esse incentivo", disse a mãe.

Já Evelyn se diz tranquila, pois é a segunda vez que está fazendo a prova e se preparou bem durante todo ano para mais esse desafio.

"Eu estou tranquila, assim como foi na minha primeira vez. Me preparei. Acho que o desespero e nervosismo podem atrapalhar, então estou focada no meu melhor", completou a candidata.

Enem