Topo

Educação

Enem


O que você precisa saber sobre a prova da Unicamp

Canaltech
Imagem: Canaltech

Giorgia Cavicchioli

Colaboração para o UOL

15/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Candidatos farão prova de múltipla escolha no domingo (17)
  • Classificação para 2ª fase será divulgada no dia 9 de dezembro
  • UOL faz a correção online com o Objetivo

A primeira fase do vestibular da Unicamp (Universidade de Campinas) será realizada no próximo domingo (17) com a participação de mais de 72 mil inscritos.

O exame terá início às 13h (horário de Brasília) e a orientação é para que os estudantes cheguem com antecedência aos locais de prova (consulte aqui). O UOL faz a correção online em parceria com o Objetivo.

Neste ano, a Unicamp vai começar a usar um sistema de reconhecimento facial para aumentar a segurança do concurso. Será o primeiro ano da prova com a tecnologia que vai funcionar com a ajuda de um tablet. A Unicamp fará fotos a serem armazenadas em um servidor para servir como lista de presença de todos os candidatos.

"Tivemos 72.859 mil inscritos para 2.570 vagas no vestibular", afirmou o professor José Alves de Freitas Neto, diretor da Comvest, que realiza a prova. Além disso, existem 69 opções de cursos na universidade. Saiba as principais datas e dicas para a prova.

Quais as principais datas do vestibular?

  • 17 de novembro: prova da primeira fase
  • 9 de dezembro: divulgação dos aprovados para a segunda fase
  • 12 e 13 de janeiro de 2020: provas da segunda fase
  • 10 de fevereiro de 2020: divulgação da primeira lista geral de aprovados
  • 11 de fevereiro de 2020: início da matrícula virtual

O que levar na prova?

  • Documento de identidade original indicado na inscrição
  • Caneta de cor preta em material transparente
  • Lápis preto e borracha
  • Será permitido o uso de régua transparente e compasso
  • Segundo Freitas Neto, os candidatos podem levar água, refrigerante, suco, doces, balas e outros alimentos
  • É permitido também o uso de bermudas e vestimentas leves para realizar a prova

O que não pode usar

  • Aparelhos celulares ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos, tais como relógios tipo smartwatch que possibilitem conexões remota a equipamentos
  • Corretivo líquido
  • Lapiseira
  • Caneta marca-texto
  • Bandana/lenço, boné, chapéu
  • Outros materiais estranhos à prova

Como são as provas?

A primeira fase tem 90 questões de múltipla escolha sobre todas as áreas do conhecimento.

A segunda fase é composta por dois dias de prova. No primeiro dia, vão ser aplicadas as provas comuns a todos os candidatos: redação, língua portuguesa, literaturas e questões interdisciplinares em língua inglesa.

Já no segundo dia, são realizadas as provas comuns a todos os candidatos (matemática, ciências humanas e ciências da natureza) e as provas específicas para cada opção de curso.

Os candidatos da área de ciências biológicas e saúde vão responder seis questões de biologia e seis questões de química.

Já os candidatos da área de ciências exatas e tecnológicas vão precisar responder seis questões de física e seis de química. Os candidatos da área de ciências humanas e artes respondem seis questões de geografia e seis de história, que vão englobar também filosofia e sociologia.

O que cai na prova da Unicamp?

Segundo Neto, o vestibular da Unicamp dialoga com os conhecimentos adquiridos ao longo da formação escolar, sobretudo do ensino médio. "Esperamos que demonstrem capacidade de leitura, compreensão, interpretação de sistematização de dados e informações em todas as áreas de conhecimento", afirmou.

"A prova é bastante abrangente, com questões devidamente contextualizadas e com temas que dialogam com a realidade e os processos sociais, científicos e culturais do mundo contemporâneo", afirmou. Além disso, ele disse que uma parte considerável das questões será interdisciplinar.

Segundo o professor, essa é "uma demanda da atualidade". "Pautamos nossa prova com as demandas do mundo contemporâneo, sobretudo, a defesa dos direitos humanos", explicou o porta-voz.

Redação só na segunda fase

A redação só será feita por quem passar para a segunda fase. O professor afirma que, durante essa prova, são apresentadas duas propostas de texto para que o candidato escolha e elabore apenas uma.

"A prova de redação busca avaliar a habilidade do candidato no emprego de recursos que são necessários à produção de textos pertencentes a diferentes gêneros discursivos. A prova procura, dessa forma, reproduzir o funcionamento da produção escrita em situações reais", explicou Neto.

Segundo ele, para que um texto seja bem-sucedido em sua proposta temática, o autor deve ter experiência de leitura e delinear um projeto de texto em função de um ou mais objetivos específicos, que deverão ser atingidos por meio da formulação escrita.

"A avaliação dos textos produzidos levará em conta a proposta temática, a configuração do gênero, os participantes da interlocução, a qualidade da leitura dos textos oferecidos na prova e a articulação entre as partes do texto", disse.

Como usar a nota do Enem na Unicamp

O vestibular da Unicamp não utiliza mais a nota do Enem, mas a universidade tem uma modalidade específica para ingresso por meio do Enem por meio deste link. As inscrições podem ser feitas até dia 21/11 pela internet.

São oferecidas 639 vagas pelo processo Enem-Unicamp, destinadas a três segmentos de inscrição: 50% das vagas para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública (ou que tenham obtido a certificação do ensino médio pelo Enem até o ano de 2016 ou exames oficiais); 25% das vagas para candidatos autodeclarados pretos e pardos; e 25% das vagas para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública e sejam autodeclarados pretos, pardos ou indígenas.

É possível fazer até duas opções de curso nessa modalidade. Os candidatos poderão utilizar as notas do Enem 2019 e 2018.

Enem