PUBLICIDADE
Topo

Educação

Enem


Saiba para que serve a nota do Enem

O Enem é a principal porta de entrada do estudante brasileiro no ensino superior - MmeEmil/IStock
O Enem é a principal porta de entrada do estudante brasileiro no ensino superior Imagem: MmeEmil/IStock

Do UOL

17/01/2020 04h00Atualizada em 17/01/2020 09h13

Resumo da notícia

  • Exame é usado em programas federais de acesso ao ensino superior, como Sisu, Prouni e Fies
  • Universidades particulares também podem adotar Enem como vestibular
  • Brasil tem convênio com universidades portuguesas que usam parcial ou totalmente o Enem como seleção

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é considerado a principal forma de entrada dos estudantes brasileiros no ensino superior. Os resultados da edição de 2019 do exame foram divulgados na manhã de hoje.

Com a nota em mãos, o candidato pode ingressar em uma universidade por meio de programas federais, como o Sisu (Sistema de Seleção Unificado) e o Prouni (Programa Universidade para Todos) e obter financiamento por meio do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). Há também universidades brasileiras e portuguesas que usam o resultado do Enem como forma de seleção dos candidatos.

Veja, a seguir, como usar a nota do Enem para conseguir uma vaga em uma universidade.

Sisu

O Sisu é uma plataforma do MEC que oferece vagas em universidades públicas do Brasil no início e no meio do ano. Ao todo, são cerca de 237 mil vagas oferecidas em 128 universidades, a maior parte delas federais.

Para participar, é necessário que o candidato tenha realizado a última edição do Enem e não tenha zerado a redação.

Na plataforma, os estudantes podem escolher duas opções de cursos nas universidades participantes. As inscrições, online e gratuitas, acontecem entre 21 a 24 de janeiro.

Durante esses quatro dias do período de inscrição, o candidato consegue acompanhar as notas de corte parciais - calculadas com base no número de vagas e no desempenho dos inscritos até o momento - e pode escolher cursos em que tenha maior chance de ser aprovado. É possível editar a inscrição até as 23h59 do último dia do Sisu.

Depois do encerramento do prazo, são divulgadas as listas de aprovados. Cada universidade pode atribuir pesos diferentes para cada prova do Enem.

Prouni

O Prouni foi criado pelo MEC em 2004 para dar bolsas de estudo parciais ou integrais em universidades privadas do Brasil em cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

O programa, voltado para estudantes de baixa renda e que não tem ensino superior, visa ampliar o acesso a universidades. Para participar do Prouni é necessário realizar o Enem, obter uma boa pontuação, passar pelo processo seletivo e comprovar renda.

As inscrições para o Prouni acontecem também duas vezes ao ano. As próximas serão entre os dias 28 de janeiro a 31 de janeiro.

Os critérios para participar são:

  • Cursou ensino médio em escola pública: para se encaixar nesse critério, o estudante precisa ter cursado todo o ensino médio em escola pública.

  • Cursou ensino médio em escola particular: precisa ter sido bolsista integral (durante todo o período ou parcialmente).

  • Pessoa com deficiência: na matrícula, é preciso que a pessoa apresente, junto a um comprovante, que atende ao critério socioeconômico do Prouni.

  • Professor da rede pública: nesse caso, o candidato não precisa comprovar renda. A participação de professores é garantida pelo projeto. Porém, os cursos feitos pelos educadores só podem ser aqueles que darão um diploma de licenciatura.

O programa oferece bolsas integrais e bolsas parciais:

Bolsa integral: para estudantes que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.

Bolsa parcial de 50%: para estudantes que possuam renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até três salários mínimos

Fies

O Fies é um programa do Ministério da Educação que tem como objetivo financiar, com juro real zero, no mínimo 50% da mensalidade em cursos de universidades particulares para estudantes de baixa renda. Em 2020, a oferta do programa é de 100 mil vagas.

No primeiro semestre de 2020, as inscrições, que são gratuitas, ficarão abertas de 5 a 12 de fevereiro.

Pode se candidatar o estudante de família com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos e que tenha realizado qualquer edição do Enem desde 2010, desde que tenha obtido ao menos 450 pontos de nota média. O candidato também não pode ter zerado a redação

Universidades particulares

Há instituições que utilizam a nota do Enem parcial ou totalmente em seus processos seletivos. As instituições privadas também podem escolher se aceitam a nota da edição mais recente do Enem - a exemplo dos programas federais - ou se aceitam notas de edições passadas.

Universidades portuguesas

O Enem 2019 é porta de entrada em 47 universidades portuguesas conveniadas ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

As universidades lusitanas conveniadas ao Inep podem escolher como a nota do exame fará parte da avaliação do aluno nos cursos de graduação. Em geral, a nota de corte fica entre 500 e 600 pontos

Para saber mais, veja aqui.

Enem