PUBLICIDADE
Topo

Enem

Em enquete, metade vota por Enem em maio; Inep quer definir data este mês

Prova do Enem foi adiada por causa da pandemia do coronavírus - ADAILTON DAMASCENO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Prova do Enem foi adiada por causa da pandemia do coronavírus Imagem: ADAILTON DAMASCENO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 11h44Atualizada em 01/07/2020 21h45

Metade dos alunos que participaram da enquete sobre a nova data de aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 informaram que gostariam de fazer a prova em maio. O exame estava marcado para ser realizado em novembro, mas foi adiado por causa da pandemia do coronavírus.

Em coletiva de imprensa na manhã de hoje para divulgar os resultados da enquete encerrada ontem, o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Alexandre Lopes, afirmou que espera definir a nova data para o Enem em até duas ou três semanas.

Pesquisa tinha 3 opções de data

Ao todo, 1.113.350 pessoas participaram da enquete, o que representa 19,3% do total de inscrições confirmadas (5.783.357) no Enem 2020.

Veja como votaram os participantes da enquete:

  • 553.033 (49,7%) optaram pela prova em maio de 2021
  • 392.902 (35,3%) votaram pela prova em janeiro 2021
  • 167.415 (15%) optaram pela prova em dezembro de 2020

A enquete oferecia três opções de datas para os participantes. São elas:

  1. Enem impresso: 6 e 13 de dezembro de 2020 / Enem Digital: 10 e 17 de janeiro de 2021;
  2. Enem impresso: 10 e 17 de janeiro de 2021 / Enem Digital: 24 e 31 de janeiro de 2021
  3. Enem impresso: 2 e 9 de maio de 2021 / Enem Digital: 16 e 23 de maio de 2021

Nova data pode ser definida este mês

O resultado da enquete, no entanto, ainda não é a nova data para a realização das provas. De acordo com o Inep, a escolha da nova data para o Enem 2020 precisa ser debatida com entidades representantes do setor da educação.

O presidente do instituto espera que essas conversas ainda levem em torno de duas a três semanas e que, chegado a um consenso, a nova data do Enem possa ser divulgada.

"Minha expectativa é que em duas a três semanas a gente consiga definir a data definitiva para aplicação do Enem. Se, por ventura, em função dessas reuniões que nós devemos fazer, não for possível em duas ou três semanas, não importa. O que importa é que a data será desse processo de construção coletiva", afirmou Lopes.

O presidente do Inep disse, ainda, que quer dar rapidez ao processo de escolha da nova data para que os estudantes inscritos possam se preparar para a prova e para que as universidades possam programas seus vestibulares.

Enem