PUBLICIDADE
Topo

Optativo e com foco em revisão: como será o 4º ano do ensino médio em SP

Fernando Moraes/Folhapress
Imagem: Fernando Moraes/Folhapress

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

10/07/2020 04h00

O governo de São Paulo vai criar, em 2021, o 4º ano do ensino médio. A iniciativa, segundo o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, tem como objetivo dar oportunidade aos alunos do 3º ano do ensino médio que sentirem prejuízo na aprendizagem no ano de 2020 devido à pandemia do coronavírus. A medida também é vista como uma espécie de reforço para os alunos que quiserem se preparar para o vestibular por mais um ano.

O 4º ano do ensino médio será opcional e condicionado à oferta de vagas. Segundo Soares, a criação de turmas, exclusivas para este ano extra, ou a inclusão dos alunos em turmas já existentes do 3º ano em 2021 dependerá da quantidade de estudantes que desejarem continuar na escola por mais um ano.

"O aluno poderá optar [pelo 4º ano do ensino médio] se quiser continuar estudando, se houver vaga. O aluno do 3º ano do médio é o que a gente menos tem tempo para recuperar [a aprendizagem] enquanto sistema educacional", afirmou o secretário em entrevista ao UOL no dia 3 de julho.

Veja, abaixo, o que se sabe sobre o 4º ano do ensino médio até o momento:

Vai ser obrigatório?

Não. O 4º ano do ensino médio será opcional, isto é, os alunos não serão obrigados a cursar este ano extra.

Quem vai poder cursar o 4º ano do ensino médio?

Alunos da rede estadual que tiverem concluído o 3º ano do ensino médio e desejarem continuar os estudos por mais um ano. A matrícula no 4º ano do ensino médio, no entanto, estará sujeita ao número de vagas disponíveis.

Quantas vagas serão disponibilizadas?

Ainda não se sabe quantas vagas serão ofertadas para o 4º ano do ensino médio em 2021. Em participação no UOL Entrevista no dia 3 de julho, Soares disse acreditar que haverá "bastante possibilidade de vagas", mas afirmou que essa estimativa depende diretamente do processo de matrícula e rematrícula na rede estadual, que acontece no fim do mês de setembro.

Serão criadas turmas para o 4º ano do ensino médio?

Ainda não há uma definição sobre o formato em que o 4º ano do ensino médio será oferecido. Em entrevista à rádio Bandeirantes no dia 9 de julho, Soares afirmou que a criação ou não de turmas exclusivas para o 4º ano do ensino médio dependerá da quantidade de alunos que demonstrarem interesse em continuar estudando.

"Vamos avaliar quando abrirmos a matrícula para isso. Dependerá da demanda. Nós não sabemos se serão 10 mil alunos que querem ou 150 mil", disse. "Se mantivermos mais próximo dos 150 mil, poderemos ter turmas específicas", afirmou o secretário.

Soares ainda fez uso de um exemplo hipotético de uma cidade com apenas uma turma de ensino médio na rede estadual. "Em cidades pequenas, se tiver dois alunos que querem [cursar o 4º ano do ensino médio], aí eles vão se integrar à turma do 3º ano e acompanhar aquilo que desejam, logicamente".

Que conteúdo será passado?

Ainda não foram divulgados detalhes sobre o currículo do 4º ano do ensino médio. Em entrevista ao UOL, Soares disse que a ideia da criação deste ano extra surgiu de uma conversa com estudantes que disseram ter interesse em cursar o 3º ano novamente em 2021.

"Isso [a ideia do 4º ano do ensino médio] surgiu de conversa com eles. Tinha estudante dizendo: 'No meu terceiro ano acontece isso, e eu quero ir para faculdade, não quero perder o meu ano'. Outros diziam: 'Não estou tendo a aprendizagem que eu gostaria, posso continuar? Vou ter que reprovar?'. Então, temos os dois lados da mesma moeda. Estudantes desejando coisas distintas e precisamos tentar dar oportunidade para que os dois possam ter aquilo que precisam", disse o secretário.

O 4º ano do ensino médio vai ter prova e reprovação? Este ano extra será ofertado nos anos seguintes?

Ainda não se sabe se o 4º ano do ensino médio terá prova e reprovação. Também não se sabe se o 4º ano do ensino médio será temporário, com oferta apenas em 2021, ou se ele será incorporado aos anos seguintes na rede estadual.

Ao UOL, a Secretaria Estadual de Educação disse ainda não ter informações sobre esses detalhes.

Volta às aulas em São Paulo é marcada para setembro

Band Notí­cias