PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

SP: Avanço para fase verde deve permitir escolas com até 70% dos alunos

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

09/10/2020 13h07

O avanço de seis regiões do estado de São Paulo —incluindo a capital paulista— para a fase verde do Plano São Paulo deve permitir que escolas públicas e particulares passem a receber diariamente até 70% dos alunos, desde que respeitados os protocolos de higiene e distanciamento. Até hoje, a autorização do estado era para que as escolas funcionem recebendo até 35% dos estudantes.

Para chegar ao percentual de 70%, é preciso que pelo menos 60% da população do estado permaneça na fase verde por 14 dias consecutivos. Cabe a cada município, no entanto, autorizar o retorno presencial das aulas e atividades escolares.

Além disso, cada rede de ensino pode estabelecer normas mais restritivas do que as condicionadas pelo estado, a depender da sua condição e também do diálogo com a comunidade escolar —que inclui professores e mães e pais de alunos.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, apesar da liberação do estado para o recebimento de 35% dos alunos nas escolas, foi estabelecido um limite de 20% para todos os colégios públicos e particulares que decidiram abrir as portas no mês de outubro. Ainda não se sabe se esse percentual permanecerá o mesmo ou será alterado após o anúncio de reclassificação feito hoje.

76% da população do estado na fase verde

Com a reclassificação das regiões, anunciada hoje pelo governador João Doria (PSDB), 76% da população do estado passa para a fase verde, a segunda menos restritiva do plano de flexibilização da economia.

As áreas que avançaram de fase são as da Região Metropolitana de São Paulo —que voltou a ser unificada—, Sorocaba, Piracicaba, Campinas, Taubaté e Baixada Santista. A fase verde, a segunda menos restritiva do plano, começa a valer já a partir de amanhã no estado. Nela, é liberado o funcionamento de cinemas, museus, teatros e eventos. Apesar da liberação para a abertura, esses estabelecimentos ainda devem obedecer aos protocolos de higiene e distanciamento. Os locais devem ter uma taxa de ocupação máxima de 60%.

A região de Barretos foi a única que regrediu e passou para a fase laranja, a segunda mais restritiva.

O Plano São Paulo tem cinco fases —vai desde a vermelha (com mais restrições) até a azul (que considera o cenário mais controlado em relação à pandemia do novo coronavírus).