PUBLICIDADE
Topo

Enem

Extrema relevância, afirmam cartórios sobre tema da redação do Enem 2021

Do UOL, em São Paulo

21/11/2021 15h53Atualizada em 21/11/2021 16h24

A Arpen-Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais), entidade que reúne os cartórios de Registro Civil do Brasil, disse que o tema da redação do Enem 2021 é de "extrema relevância". O assunto desta edição é "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil".

"Chama importância para um assunto de extrema relevância para o país, afinal é no ato do registro civil de nascimento que a criança passa a ter nome, sobrenome, nacionalidade, filiação e direitos à saúde e à educação", disse a entidade em nota.

Segundo a Arpen, o trabalho dos "registradores civis" em mutirões colaboraram com a queda da falta de certidão de nascimento em aldeias indígenas, comunidades quilombolas e da população excluída. "Até a década de 2000 estava na casa de dois dígitos e hoje corresponde a 2,1% dos nascidos vivos", afirma a associação.

O tema também, segundo a Arpen, "chama a atenção para a devida valorização" da atividade feita pelos cartórios, que realiza os registros de nascimento e óbito gratuitamente.

Os participantes do Enem devem produzir um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, com uma proposta de intervenção a um problema apresentado. Professores avaliaram que o assunto está "dentro do padrão" do exame.

Para Maria Aparecida Custódio, professora do Laboratório de Redação do Objetivo, esse é um tema de extrema relevância "uma vez que no Brasil existem pelo menos 3 milhões de pessoas sem certidão de nascimento". O professor Sérgio Paganim, diretor pedagógico do Curso Anglo, explica que é possível trabalhar outros eixos dentro do assunto.

"A gente pode pensar, por exemplo, na marginalização socioeconômica de parte da população que descrê da importância do registro. Podemos citar a força que o Estado tem que ter para promover o registro", explica.

Enem