Topo

Governo de SP consegue reintegração de três escolas; oito estão ocupadas

Do UOL, em São Paulo

2015-11-13T15:31:24

2015-11-13T21:05:08

13/11/2015 15h31Atualizada em 13/11/2015 21h05

O governo do Estado de São Paulo conseguiu na Justiça o direito de reintegração de posse de três escolas que estão ocupadas por estudantes. Os alunos têm até o sábado para deixar os locais voluntariamente. Se não saírem depois desse prazo, eles "serão coercitivamente retirados".

As escolas que devem ser desocupadas são:

  1.  E.E Fernão Dias (São Paulo)
  2.  E.E Diadema (Diadema)
  3.  E.E Salvador Allende (São Paulo)
     

Por volta das 12h desta sexta-feira (13), os alunos da Escola Estadual Diadema, localizada na cidade de mesmo nome, receberam o mandado de reintegração de posse das mãos de um Oficial de Justiça.

Segundo R.B., de 16 anos, porta-voz do grupo de alunos que ocupam o local, os estudantes farão uma assembleia para decidir se deixarão ou não o colégio. “À noite os alunos vão decidir o que vão fazer. Mas temos até o meio-dia de amanhã para deixar a escola voluntariamente”, afirmou.

No início da noite ontem, os alunos da Escola Estadual Fernão Dias, na zona oeste de São Paulo, receberam a notificação de reintegração de posse. No entanto, ao contrário do colégio de Diadema, a liminar ofereceu a possibilidade de uma reunião de conciliação. Alguns estudantes deixaram a ocupação e seguiram para a conversa com os representantes da Secretaria da Educação. O prazo de 24h para deixar o local espontaneamente começa a ser contado ao final dessa reunião. Ou seja, todos têm até amanhã para desocupar a escola voluntariamente caso a conversa termine sem acordo.

A Justiça de São Paulo também determinou ontem (12) a reintegração de posse da Escola Estadual Salvador Allende, em José Bonifácio, bairro da zona leste de São Paulo, que foi ocupada ontem por um grupo de estudantes contrários ao fechamento da unidade.

Sobe para oito o número de escolas ocupadas 

A Escola Estadual Professor Pio Telles Peixoto, na zona norte de São Paulo, é a 8ª a ser ocupada por estudantes na capital e na Grande São Paulo. Os alunos protestam contra a reorganização da rede estadual de ensino proposta pela Secretaria da Educação.

Segundo a estudante Y.S., de 16 anos, a ocupação foi realizada por volta das 10h. "A gente trocou o cadeado do portão da escola e fechamos a diretoria com cadeados e correntes. A escola não será fechada, mas deve transferir todas as turmas do ensino médio. 

Além da escola Pio Telles Peixoto, estão ocupadas a Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, a E.E. Diadema, na cidade de mesmo nome, a E.E. Salvador Allende, na zona leste de São Paulo, E. E. Castro Alves, no bairro de Santana, E.E Valdomiro Silveira, em Santo André, E.E. Profª Heloisa de Assumpção, em Osasco, e a mais recente E.E. Dona Ana Rosa de Araújo, na zona oeste. 

Reorganização

A reorganização foi anunciada no final de setembro pelo governo do Estado. Desde o começo de outubro, estudantes têm organizado protestos contra as medidas. Eles fizeram algumas passeatas e atos.

Com a mudança da rede, 94 escolas serão fechadas no Estado de São Paulo754 terão ciclo único. A intenção do Estado é ter colégios com ciclo único, ou seja, com alunos de apenas uma das etapas de ensino: fundamental 1 (anos iniciais), fundamental 2 (anos finais) e ensino médio. Por conta da reestruturação, 311 mil alunos serão transferidos.

Mais Educação