PUBLICIDADE
Topo

Capes adia despesas de bolsas internacionais em 2020

Do UOL, em São Paulo

19/07/2020 14h10

Resumo da notícia

  • Fundação do ministério da Educação diz que implementações de bolsas para exterior foram adiadas
  • Bolsas estão mantidas, mas programas de mobilidade acadêmica internacional estão suspensas até 2021
  • Decisão foi tomada por causa de impacto da pandemia no calendário e da desvaloriação do real

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), fundação do MEC (Ministério da Educação), decidiu adiar despesas de bolsistas internacionais previstas para este ano. Segundo o órgão, as ações serão retomadas em 2021, em comum acordo com as instituições estrangeiras que receberão os pesquisadores brasileiros. A decisão foi tomada por causa da pandemia provocada pela covid-19 e pela elevação dos valores das moedas estrangeiras, disse a Capes em nota.

A fundação do MEC disse que as bolsas estão mantidas, mas que os programas de mobilidade acadêmica internacional estão suspensos por causa da emergência sanitária internacional que gerou instabilidade nos calendários acadêmicos do mundo todo.

"O fato de universidades brasileiras e estrangeiras encontrarem-se fechadas, com as suas atividades suspensas ou canceladas, a variação cambial do dólar americano estimada para o cálculo da disponibilidade orçamentária e o câmbio recente, muito elevado, que impactaram diretamente as ações da Capes, levando ao redimensionamento do quantitativo de bolsas possíveis de implementação e o fechamento das fronteiras internacionais", disse a Capes.

"As ações de implementação de bolsas de programas internacionais estão condicionadas ao retorno à normalidade das atividades das universidades de destino dos brasileiros. A medida não significa cancelamento de qualquer iniciativa, mas apenas o seu adiamento ou a readequação dos programas, em conformidade com a nova realidade mundial, incluindo questões de ordem orçamentária", informou a entidade.

A Capes informou que tem mantido contato com as instituições envolvidas em suas cooperações internacionais e que as decisões tomadas ocorrem de comum acordo com cada uma delas.

Para manter o público interessado informado de maneira segura e transparente, as comunicações e orientações são feitas diretamente, via e-mail, ou publicadas no portal, onde também se encontram disponíveis os resultados de todos os editais assim como a relação dos selecionados pelos Programas.

8.000 bolsistas em 64 países

Em 2019, a Capes concedeu 95.290 bolsas no país, sendo 44.238 de mestrado, 43.327 de doutorado, 6.237 de pós-doutorado, e 1.488 em outras modalidades, totalizando um investimento de cerca de R$ 2,1 bilhões que beneficiaram discentes, docentes e pesquisadores de mais de 3.700 programas de pós-graduação stricto sensu.

Segundo a prestação de contas da Capes referente a 2019, as ações de mobilidade acadêmica, cooperação internacional e internacionalização da ciência e pesquisa brasileiras atenderam cerca de 8.000 bolsistas, brasileiros e estrangeiros, por meio de parcerias com 64 países.