PUBLICIDADE
Topo

Dia de São Tomás de Aquino: conheça o santo que uniu fé e razão

Dia de São Tomás de Aquino: conheça o santo estudado até hoje e seus pensamentos - Jorisvo/Getty Images
Dia de São Tomás de Aquino: conheça o santo estudado até hoje e seus pensamentos Imagem: Jorisvo/Getty Images

Matheus Adami

Colaboração para o UOL, de São Paulo

28/01/2022 04h00

São Tomás de Aquino é uma das grandes figuras da igreja católica. Embora a veneração pelo religioso não seja, exatamente, de apelo popular - algo que acontece com santos do quilate de São Jorge, São Bento e Nossa Senhora Aparecida, por exemplo - Tomás de Aquino tem importância ímpar na vida acadêmica. Basta dizer que, até nos dias atuais, as ideias do clérigo italiano são estudadas e revisadas nas faculdades de teologia, direito e filosofia.

Mas quem foi São Tomás de Aquino? E por que ele se tornou tão importante para a vida acadêmica de diversos profissionais?

História de São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino nasceu em Roccasecca, na Itália, em uma data incerta de 1225. Vindo de família nobre, o jovem aderiu à vida religiosa aos 19 anos, "recrutado" pela Ordem dos Pregadores - nome pela qual os dominicanos são conhecidos.

O fato desagradou a família, já que os dominicanos são uma ordem religiosa conhecida pela mendicância. Tomás de Aquino, por outro lado, vinha de família nobre. Tomás chegou a ser mantido preso por familiares em um dos castelos pertencentes à família, um cárcere que durou mais de um ano.

A mãe do religioso, por fim, cedeu e o ajudou a fugir durante uma noite. E, assim, Tomás de Aquino iniciou uma peregrinação que passou por Roma, e, posteriormente, Paris, na França, e Colônia, na Alemanha.

"Ele se ordena padre, mas sempre foi um homem calado, retraído, de poucas amizades. E aí, penso eu, ele se desdobrou nos estudos. Ele foi muito voltado aos estudos, foi professor nos seminários, deu aula em universidades e chegou a ser consultor do papa", aponta Fábio Enrique de Souto, padre e professor da Universidade Católica de Brasília.

Não há dúvidas em relação à existência real de São Tomás de Aquino, apesar de o religioso ter vivido no longínquo século 13.

"A primeira característica de comprovação é que em 1225 estávamos no auge de um período em que se escreve histórias. E há o legado dele, os escritos dele, a biografia", pontua Souto.

Ao longo de sua jornada, Tomás se deparou com o frade alemão Alberto Magno, futuro santo da igreja católica e - assim como Tomás - um futuro Doutor da Igreja, título concedido a grandes teólogos do catolicismo.

A convivência e o aprendizado com Alberto foram importantes para formar as bases do que seria o pensamento de Tomás.

"Ele foi aluno de Alberto Magno, um grande mestre e cientista da época. Ele vê na ciência uma maneira válida de conhecer e aprofundar o mistério de Deus. Ele foi o grande mestre de Tomás, que depois vai se despontar como grande pensador do seu tempo", conta Felipe Cosme Damião Sobrinho, padre e professor da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.

Assim falou São Tomás de Aquino

Se São Tomás de Aquino é conhecido pela questão intelectual, quais foram, então, as principais ideias do santo?

"Ele foi um grande pensador do seu tempo, que não teve nenhum tipo de preconceito intelectual, na filosofia grega, árabe? Ele buscou fontes para encontrar o mistério de Deus, do homem e do mundo. Tomás apresenta a bondade, a beleza e a verdade, chamando todos os homens a uma experiência profunda de vida", diz Sobrinho.

A amplitude das fontes ia de encontro ao praticado na época. Tomás de Aquino teria sido um dos pioneiros ao analisar fé e razão como aliadas e não como caminhos conflitantes.

"Ele usa uma expressão muito bonita que para chegar até Deus temos de ser igual a uma pomba, com duas asas: uma é a fé e outra é a razão. Antes dele, achava-se que era somente a fé", explica o padre Fábio de Souto.

Depois de uma vida dedicada ao ensino e ao pensamento, Tomás morreu em 7 de março de 1274, na abadia de Fossanova, na Itália, após sofrer um ferimento durante uma viagem. O futuro santo tinha 49 anos.

Sem milagres, com intelecto

A exemplo de outros grandes pensadores da igreja católica, como Santo Agostinho, o maior destaque de Tomás está na vida acadêmica e não em milagres. Vale lembrar que, nos critérios vigentes de canonização no catolicismo, é preciso a comprovação de, ao menos, dois procedimentos milagrosos.

"O processo de canonização naquele contexto era diferente do que nós temos hoje, onde a causa do milagre acaba atestando também a santidade de vida de uma pessoa. O critério de canonização de Santo Tomás foi justamente pela santidade de vida, então, no contexto, não é necessário o milagre", relata Sobrinho.

Em julho de 1323 ele foi declarado santo pelo papa João XII. Conta-se que, durante o processo que analisou a possível canonização de Tomás, um cardeal alegou que ele não teria feito milagres. Outro cardeal, então, disse que Aquino "tinha tantos milagres quanto artigos", em referência ao alto volume de escritos do italiano.

A obra mais conhecida de São Tomás de Aquino é a "Suma Teológica", que analisa mais de 500 questões. A data escolhida para a festa litúrgica foi 28 de janeiro, dia em que os restos mortais do santo foram transferidos para a igreja dos Jacobinos, em Toulouse, na França, onde estão até hoje.

Popular? Nem tanto

São Tomás de Aquino é um santo com muito peso dentro da academia. Isso é fato e não há o que contestar. Por outro lado, o religioso não tem uma veneração tão presente na vida popular dos fiéis católicos.

"São Tomás, de fato, não goza de muito prestígio pelo populismo. Ele não é de grande devoção popular. A admiração dele é pela parte intelectual. Ele é um doutor da Igreja, traz uma bagagem, um intelecto diferenciado. Ele é muito mais admirado do que venerado, eu diria. Porque a veneração está no extraordinário, nos milagres. E o extraordinário de Tomás de Aquino está nos escritos", resume Fábio Enrique de Souto.

Mesmo assim, o santo batiza uma cidade em Minas Gerais - próxima à São Sebastião do Paraíso e da divisa com o Estado de São Paulo - e uma parte das Ilhas Virgens Americanas.

Oração de São Tomás de Aquino

Conheça uma oração atribuída a São Tomás de Aquino:

"Criador Inefável,

Vós que sois a fonte verdadeira da luz e da ciência,

derramai sobre as trevas da minha inteligência um raio da vossa claridade.

Dai-me inteligência para compreender,

memória para reter,

facilidade para aprender,

sutileza para interpretar

e graça abundante para falar.

Meu Deus, semeai em mim a semente da vossa bondade.

Fazei-me pobre sem ser miserável,

humilde sem fingimento,

alegre sem superficialidade,

sincero sem hipocrisia;

que faça o bem sem presunção,

que corrija o próximo sem arrogância,

que admita a sua correção sem soberba;

que a minha palavra e a minha vida sejam coerentes.

Concedei-me, Verdade das verdades,

inteligência para conhecer-Vos,

diligência para Vos procurar,

sabedoria para Vos encontrar,

uma boa conduta para Vos agradar,

confiança para esperar em Vós,

constância para fazer a Vossa vontade.

Orientai, meu Deus, a minha vida;

concedei-me saber o que me pedis

e ajudai-me a realizá-lo

para o meu próprio bem

e de todos os meus irmãos.

Amém."