Topo

Estudantes e PM entram em confronto na frente do Palácio dos Bandeirantes

Lucas Rodrigues

Do UOL*, em São Paulo

2015-10-15T13:10:54

2015-10-15T18:44:44

15/10/2015 13h10Atualizada em 15/10/2015 18h44

Um grupo de manifestantes entrou em confronto com a Polícia Militar no início da tarde desta quinta-feira (15) na frente do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, na zona sul da cidade.

Estudantes e professores saíram por volta das 10h do Largo da Batata, em Pinheiros, na zona oeste, em direção ao Palácio. Eles seguiram pela Marginal Pinheiros de forma pacífica.

O grupo é contra a reorganização da rede estadual proposta pela Secretaria da Educação. Eles temem que as mudanças resultem no fechamento de escolas.

Chegando ao Palácio dos Bandeirantes, os alunos encontraram um outro grupo, formado por estudantes e professores. Ao longo do percurso, um dos gritos mais ouvidos foi: "Se a minha escola fechar / a cidade vai fechar / mas se os alunos se unirem / o Geraldo vai cair". O protesto seguia tranquilamente até os mascarados começarem a agir. A Polícia Militar não divulgou o número de manifestantes.

Já no Morumbi, alguns manifestantes mascarados quebraram um espelho e lâmpadas do palácio por volta das 13h. Fogos de artifício, pedaços de pau e pedras também foram atirados contra o prédio do governo. O Batalhão de Choque da PM respondeu com bombas de gás.

Um carro que tentava furar o bloqueio dos manifestantes foi alvo de pedradas. Outra motorista teve uma das janelas do carro quebrada.

Desde que a reestruturação - que prevê a separação dos ciclos por escola (ensino fundamental 1, 2 e ensino médio) - foi anunciada pelo secretário de Educação, Hermann Voorwald, alunos, pais e professores começaram a temer o fechamento de diversas unidades no Estado. Muitos disseram já ter recebido a confirmação por diretores de que as unidades se encerrariam, o que é negado pela secretaria.

*Com informações da Agência Estado

Mais Educação