Topo

PM avança sobre estudantes que protestam na Paulista, em SP

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

2015-12-04T11:19:05

2015-12-04T13:51:47

04/12/2015 11h19Atualizada em 04/12/2015 13h51

Por volta das 11h10, policiais da Força Tática começaram a avançar sobre os estudantes no cruzamento da Consolação com Paulista, um dos cruzamentos mais importantes da cidade de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (4).

Com bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo, os policiais "varreram" os estudantes pela rua Consolação no sentido Centro. Por causa da confusão, o comércio baixou suas portas.

Havia também motos da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) na ação. 

Os estudantes tentavam resistir e desceram a Consolação na direção do Centro. Por volta das 11h30, os estudantes e policiais estavam na altura da rua Sergipe. Os alunos jogaram sacos de lixo na rua para tentar impedir o avanço da PM - sem sucesso.

Os estudantes paravam a avenida Ipiranga, ao lado da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por volta do meio-dia.

Os estudantes paravam as avenidas Paulista e Consolação, desde as 10h30 -- ato que originou a repressão naquele endereço.

No tempo em que interditavam as vias, um grupo de bateria animava os gritos dos manifestantes: "Acabou o amor, aqui vai virar o Chile". Outros estudantes formavam uma roda em ciranda. 

O movimento dos secundaristas tem realizado protestos com bloqueio de importantes vias da cidade desde segunda-feira. Nos dois últimos dias, a PM (Polícia Militar) jogou bombas de gás e usou de força para liberar o tráfego de veículos -- uma orientação da secretaria de Segurança para reafirmar "o legítimo direito de ir e vir de estudantes e trabalhadores". A pasta afirma, ainda, que "lamenta" que os manifestantes "continuem desrespeitando" a Constituição Federal, por deixar de avisar previamente os locais onde irão atuar. 

Alunos da USP

Alunos da USP (Universidade de São Paulo) e estudantes secundaristas realizam na manhã desta sexta-feira (4) protestos na zona oeste e no centro de SP em apoio às manifestações dos alunos da rede estadual de ensino contra a reorganização escolar.

Por volta das 10h, eles fechavam a avenida Paulista, onde dois grupos se reuniram: um que protestava na avenida Rebouças e outro que partiu da rua da Consolação. A via foi bloqueada no cruzamento com a rua da Consolação na manhã.

Mais Educação