PUBLICIDADE
Topo

Enem 2020: Datas, inscrições, novidades, provas e dicas

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

08/05/2020 16h39Atualizada em 22/05/2020 18h14

Confira informações e notícias sobre o Enem 2020 com tudo sobre as datas, inscrições, provas, isenção e valores de taxas, locais das provas, redação e mais.

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é considerado a principal porta de entrada para o ensino superior no país. As inscrições para a edição de 2020 do exame foram abertas no dia 11 de maio e vão até as 23h59 do dia 27 do mesmo mês. O cadastro deve ser feito na página do participante. As provas serão realizadas em novembro.

Com o resultado do Enem, é possível participar de diferentes programas federais:

  • Sisu (Sistema de Seleção Unificada) - através do sistema o candidato pode concorrer a uma vaga em uma universidade pública
  • Prouni (Programa Universidade para Todos) - pelo programa é possível concorrer a bolsas de estudo parciais e integrais em instituições privadas de ensino superior
  • Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) - oferece o financiamento de cursos superiores particulares

Além desses programas, há universidades brasileiras e portuguesas que também usam a nota do Enem como parte da seleção dos candidatos.

Neste ano, além das provas impressas, o Enem será realizado pela primeira vez em formato digital.

Após pressão da sociedade civil e do Congresso Nacional, o MEC (Ministério da Educação) decidiu adiar as provas do Enem por um período de 30 a 60 dias. Com isso, tanto as provas impressas como as provas em formato digital serão realizadas em dezembro ou janeiro de 2021 —ainda não há uma data definida.

Datas do Enem 2020

  • Pedidos de isenção de taxa: O prazo para pedir a isenção da taxa já foi encerrado. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) anunciou, no entanto, que irá garantir a gratuidade da taxa de inscrição a todos os participantes que cumprirem os requisitos (confira mais abaixo)
  • Justificativa de ausência no Enem 2019: 6 a 17 de abril
  • Resultado dos pedidos de isenção e justificativa de ausência: 24 de abril
  • Inscrições para o Enem 2020: 11 a 27 de maio
  • Pagamento da taxa de inscrição: 11 a 28 de maio
  • Enem impresso e Enem digital: dezembro ou janeiro de 2021

Isenção da taxa de inscrição do Enem 2020

A isenção da taxa de inscrição pôde ser pedida pela internet, na página do Enem 2020. O prazo já foi encerrado e os resultados das solicitações de isenção foram divulgados em 24 de abril.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o Inep anunciou que neste ano irá garantir a gratuidade da taxa de inscrição a todos os participantes que cumprirem os requisitos necessários (veja abaixo), mesmo que eles não tenham realizado o pedido formal da isenção pela internet. Para esses candidatos, portanto, basta fazer a inscrição —a taxa não será cobrada automaticamente.

A regra vale tanto para os participantes que fizerem o Enem impresso como para os que escolherem o Enem digital e se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência.

Quem tem direito à isenção da taxa:

  • Alunos que estiverem cursando a última série do ensino médio, em 2020, em escola da rede pública
  • Alunos que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada; além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio
  • Candidatos em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que possua NIS (Número de Identificação Social), único e válido; além de ter renda familiar, por pessoa, de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos

Inscrição do Enem 2020

As inscrições para o Enem 2020 acontecerão entre os dias 11 e 27 de maio. A taxa de inscrição é de R$ 85, exceto para aqueles que têm direito à isenção. O valor poderá ser pago por meio de boleto, de 11 a 28 de maio, em bancos, casas lotéricas e agências dos Correios de todo o país.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o Inep recomenda que o pagamento do boleto seja feito por sites ou aplicativos de bancos para evitar filas e contatos com outras pessoas.

As inscrições devem ser feitas pela internet, na página do participante do Enem 2020. É preciso informar o CPF, data de nascimento e optar pela participação no Enem impresso — escolha que não poderá ser alterada após a conclusão da inscrição. Vale lembrar que o candidato que escolher o Enem impresso não poderá participar do Enem digital.

Após a inscrição, só será possível acessar a página do participante com o login do gov.br, sistema de acesso único do Governo Federal. Caso já tenha um cadastro, basta usar a mesma senha na página do participante do Enem. Caso não tenha, é preciso fazer o cadastro em acesso.gov.br.

Enem digital

O Enem digital será realizado em formato piloto em 2020 para 100 mil candidatos de 27 cidades brasileiras. Segundo o Inep, o critério para preenchimento das vagas será a ordem de inscrição.

A inscrição para o Enem digital deve ser feita pela página do participante do Enem 2020 entre os dias 11 e 27 de maio. Como se trata de uma aplicação em formato piloto, podem se inscrever apenas aqueles que já concluíram o ensino médio ou estiverem prestes a concluir essa etapa do ensino neste ano.

Para a inscrição, é preciso informar o CPF, a data de nascimento e optar pela participação no Enem digital. Após concluída a inscrição, o candidato que optar pelo Enem digital não poderá alterar essa opção.

O candidato também deve escolher a cidade onde realizará o exame, selecionar inglês ou espanhol como língua estrangeira e fornecer outros dados pessoais.

Provas do Enem 2020

As provas do Enem impresso e do Enem digital serão realizadas em dezembro ou janeiro de 2021, em data a ser definida.

O Enem digital seguirá a mesma estrutura do Enem impresso. Os participantes que optarem pelo exame digital deverão comparecer ao local de prova indicado pelo Inep no cartão de confirmação da inscrição. Não serão realizadas provas em casa ou em computadores pessoais.

A estrutura do Enem digital será a mesma do Enem impresso: quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha, e a redação. O tempo de aplicação também será o mesmo.

Reaplicação para candidatos com covid-19

Neste ano, candidatos que estiverem com a covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas em um dos dois dias de prova do Enem impresso podem solicitar ao Inep para participar da reaplicação do exame, que ainda não teve a data divulgada.

O edital do Enem 2020 estabelece que podem solicitar a reaplicação do exame candidatos com:

  • Covid-19
  • Coqueluche
  • Difteria
  • Doença Invasiva por Haemophilus Influenza
  • Doença Meningocócica e outras meningites
  • Varíola
  • Influenza humana A e B
  • Poliomielite por poliovírus selvagem
  • Sarampo
  • Rubéola
  • Varicela

Candidatos que estejam com uma das doenças listadas devem comunicar o Inep por meio da página do participante até um dia antes da aplicação do Enem. Será preciso enviar um documento que comprove a condição. Esse documento deverá ter: o nome completo do candidato, o diagnóstico com o código correspondente da doença (CID) e assinatura do médico com número do CRM.

O que estudar para o Enem 2020

O Enem é estruturado a partir de matrizes de referência que estão disponíveis para consulta no site do Inep.

Esse documento estabelece as competências que serão avaliadas por meio das provas. Há cinco eixos cognitivos principais, comuns a todas as áreas de conhecimento: dominar linguagens, compreender fenômenos, enfrentar situações-problema, construir argumentação e elaborar propostas.

As provas e gabaritos oficiais de todas as edições do Enem desde 2008, quando o exame passou a ter a configuração atual, estão disponíveis no site do Inep, no endereço portal.inep.gov.br/web/guest/provas-e-gabaritos.

O Inep também disponibiliza uma cartilha de redação com dicas para estruturar o texto e com explicações sobre a correção —confira a de 2019 enquanto a deste ano não é publicada.

Redação do Enem 2020

A prova de redação do Enem vale de zero a mil pontos. A redação exigida pelo Enem deve ser um texto em prosa, na forma de dissertação argumentativa.

Para uma boa redação, o candidato deve defender uma tese (uma opinião a respeito do tema proposto), apoiada em argumentos consistentes, além de elaborar uma proposta de intervenção para o problema apresentado. Veja um modelo que tirou nota 1.000 no ano passado.

Não é possível saber qual será o tema da redação deste ano. No ano passado, o tema foi a "Democratização do acesso ao cinema no Brasil". Em 2018, a redação teve como tema a 'Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet'.

A correção da prova é pautada em cinco competências, sendo que cada uma delas vale 200 pontos. Cada texto será avaliado por, pelo menos, dois professores, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro.

Enem