'Tem política misturada nisso', diz Alckmin sobre escola invadida

Em São Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse na quarta-feira (11) que há pessoas fazendo uso político da invasão da Escola Estadual Fernão Dias Paes. "Tem muita política misturada nisso. Tem movimento envolvido que não é da escola, não tem a ver com educação", afirmou, sem citar nomes.

De acordo com o governador, muitos dos que invadiram a escola não são alunos e chegaram a impedir a entrada da diretora no estabelecimento. "Não é aceitável proibir a diretora da entrar na escola. Isso não é razoável." Alckmin negou que tenha havido falta de diálogo com representantes dos alunos.

Alckmin participava do lançamento de um programa de recuperação de nascentes, em Holambra, interior de São Paulo, quando foi questionado sobre a ocupação da escola. A E.E. Fernão Dias Paes não será fechada, mas ficará apenas com o ensino médio. "Você vê muita gente tirando proveito, dificultando uma medida que é correta, necessária, que não deveria mais ser adiada e que vai ser feita", disse.

Mais protesto

Um ato contra a reorganização escolar do governo estadual terminou em confusão, nesta quarta-feira, em Americana, interior de São Paulo. Cerca de 80 estudantes tentaram invadir a sede da Diretoria Regional de Ensino e foram contidos pela Polícia Militar. Dois estudantes foram detidos por desacato - um deles teria lançado um celular contra um policial.

A diretoria de ensino informou que o processo de reorganização da rede respeitará os limites de módulos, de forma a evitar o excesso de alunos por classe, motivo do protesto dos estudantes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos