Mãe chama o Conselho Tutelar para tirar filha de 11 anos de escola ocupada

Em São Paulo

Uma aluna de 11 anos passou a noite na Escola Estadual Antonio de Mello Cotrim, ocupada por estudantes desde a quarta-feira (18), em Piracicaba, interior de São Paulo. A mãe foi à unidade em busca da menina, na manhã de quinta-feira (19), mas teve a entrada impedida. O Conselho Tutelar foi acionado e retirou a criança da escola.

Os alunos são contrários ao processo de reorganização da rede anunciado em setembro pela Secretaria da Educação de São Paulo. Até ontem, mais de 60 escolas estavam ocupadas.

A mulher não teria autorizado a permanência na escola e passou a noite aflita, sem notícias. Uma das representantes dos alunos que ocupam o prédio disse que a menina informou que a mãe consentira com a participação no protesto.

Segundo ela, uma comissão está cuidando da disciplina no prédio ocupado e foram programadas atividades de ensino e lazer. Entre os manifestantes, cerca de 50 são menores, informa a Polícia Militar. A Diretoria Regional de Ensino informou ter pedido judicialmente a reintegração de posse da escola.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos