Pré-história

Luciane Cristina Miranda de Jesus

Objetivos

1) Conhecer o conceito "Pré-história" e sua diferenciação de "História".

2) Destacar o uso da cronologia e as divisões e marcos históricos utilizados na contagem do tempo (idade, século, antes de Cristo/depois de Cristo) como facilitadores para compreensão do tempo histórico.

3) Compreender a diversidade dos grupos pré-históricos e a insuficiência do conceito de evolução linear perante o processo de convivência e aprendizado entre grupos humanos distintos (de acordo com descobertas arqueológicas).

Justificativa

A Pré-história sempre foi um tema bastante instigante para nós, pois a questão Qual é a nossa origem? nos faz refletir a respeito do surgimento do homem na terra.

Para que essa pergunta encontre respostas, é de fundamental importância conhecermos as hipóteses evolucionistas surgidas há um século e meio e que revolucionaram a partir daí todo o conhecimento produzido posteriormente, inclusive o nosso.

Ponto de partida

Ler o texto Pré-história (2): O surgimento do ser humano e os períodos pré-históricos no site Educação do UOL.

Estratégias

1) Inicie a abordagem deste conteúdo a partir da historicidade do conceito de Pré-história explicando aos alunos que foram os historiadores europeus do século 19 que elaboraram o que deveria ser compreendido como "Pré-história". Vale lembrar que o contexto histórico da época promovia a formação de conceitos e idéias baseadas no Cientificismo.

2) Apresente a Linha do tempo da Pré-história e os marcos que originaram os períodos Paleolítico, Neolítico e Idade dos Metais até o surgimento da escrita como fator de ruptura entre a Pré-história e a História. Você pode desenhar na lousa a própria Linha do tempo e ir explicando cada um dos períodos, ou levá-la pronta em transparência e utilizar o retroprojetor em sala de aula.

3) Entregue o texto Pré-história (2): O surgimento do ser humano e os períodos pré-históricos aos seus alunos. Os alunos poderão acompanhar a leitura que você fará em voz alta, e a cada trecho lido você poderá interrompê-lo para fazer a sua explanação ou até mesmo para tirar dúvidas dos alunos.

4) O texto sugerido para a leitura abre a possibilidade de discutir as várias teses a respeito do surgimento do gênero Homo e a convivência de espécies humanas distintas. Se você tiver mapas conceituais mostrando, por meio de imagens, a evolução do gênero Homo e em alguns momentos da Pré-história a convivência de uma espécie com a outra, vale a pena levar para a classe, pois a nossa explanação e o registro escrito dão maior sentido e segurança aos alunos quando complementados por meio de esquemas ou mapas conceituais.

5) A idéia de que outras espécies humanas podem ter convivido com a nossa (Homo sapiens sapiens) causa nos alunos uma sensação de estranheza, pois muitos livros didáticos apresentam de forma equivocada o processo evolutivo do homem.

Para que os alunos possam compreender melhor este conteúdo, propõe-se a projeção do filme "A Guerra do Fogo" (Quest for Fire), de Jean-Jacques Annaud (1981). O filme aborda a sobrevivência dos grupos humanos na Pré-história e sutilmente faz a crítica à antiga idéia de evolução, pois na guerra pelo fogo, o autor mostra três grupos humanos diferenciados, não só no plano cultural, mas também na forma física.

O grupo que detém o conhecimento da produção do fogo possui aspectos físicos muito próximos ao nosso, em contrapartida, o outro agrupamento humano já tem características físicas diferentes, com o corpo coberto de pêlos. Estas distinções são relevantes porque mostram que a espécie Homo sapiens sapiens foi contemporânea da espécie Homo sapiens e Homo neanderthalensis. O professor deve chamar a atenção para essas cenas, pois as mesmas rompem com o senso comum de que a evolução humana foi linear.

6) Após a projeção, proponha à classe uma reflexão sobre o filme, como por exemplo:

a) quantos grupos humanos o filme representou e quais seriam as espécies ali abordadas;

b) qual o tempo histórico vivido no filme (aproximadamente);

c) qual o tipo de moradia entre os variados grupos humanos;

d) qual o tipo de relação predominante entre os grupos: hostil ou de reciprocidade.

7) Para fechar este conteúdo seria interessante que o professor propusesse aos alunos a confecção de uma ficha técnica e a redação de uma sinopse sobre o filme.

8) Se os alunos manifestarem alguma dificuldade com os gêneros textuais solicitados, trabalhe em conjunto com a disciplina de Língua Portuguesa e o produto final pode ser avaliado interdisciplinarmente.

Luciane Cristina Miranda de Jesus
é formada em história pela Universidade de São Paulo e professora dessa disciplina na rede particular de ensino do Estado de São Paulo.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos