PUBLICIDADE
Topo

Ensino Fundamental

História do Brasil - Desmitificando os bandeirantes

Luciane Cristina Miranda de Jesus

Desmitificando os bandeirantes

Ponto de Partida

1) Ler o primeiro e o terceiro itens do texto Entradas e Bandeiras - Bandeirantes expandiram limites do Brasil, no site Educação do UOL;

2) Ler o texto Bandeirantes - Heróis ou vilões? A construção do mito, no site Educação do UOL.

Justificativa

A capital paulista, vários municípios da região metropolitana de São Paulo e até mesmo várias outras cidades não só do interior paulista, mas também do interior do Brasil, foram no passado caminhos abertos pelos bandeirantes, em um Brasil inóspito, que se tornaria gigante pela natureza desbravadora e destemida destes bandeirantes, que ora aparecem como vilões e outrora como heróis.

Diante desses juízos de valor é fundamental que os alunos tenham conhecimento sobre a construção da memória mitificada dos bandeirantes paulistas e entendam as intenções dessa construção levando-se em consideração os vários sujeitos históricos envolvidos na preservação dessa memória.

Objetivos

1) Distinguir entre as expedições chamadas de Entradas e de Bandeiras ocorridas durante os primeiros séculos do período colonial brasileiro;

2) Refletir sobre o contexto histórico em que a memória em torno dos bandeirantes passa a ser construída com o intuito de mostrar o passado heróico do Estado de São Paulo.

Estratégias

1) Ao iniciar o estudo sobre os bandeirantes, é importante que o professor faça uma sondagem com os alunos a respeito do assunto. Faça uma tabela na lousa com duas colunas, sendo uma para o conceito de Entradas e outra para o conceito de Bandeiras. Peça aos alunos que verbalizem o que entendem por cada uma dessas nomenclaturas e paralelamente garanta o registro na lousa e os alunos no caderno, para posterior consulta.

2) Apresente aos alunos o primeiro item do texto Entradas e Bandeiras - Bandeirantes expandiram limites do Brasil e aleatoriamente escolha um dos seus alunos para realizar a leitura para toda a classe.

3) Em seguida, após a leitura do conceito de Entradas e de Bandeiras, peça para os alunos consultarem seus registros no caderno e verificarem se alguma conceituação se aproxima da qual foi dada pela historiografia.

4) Agora, apresente os motivos que levaram inúmeros homens a se organizarem nessas expedições desbravadoras não só para o interior, mas também para o litoral. A leitura do terceiro item do texto Entradas e Bandeiras - Bandeirantes expandiram limites do Brasil, cujo subtítulo é "São Vicente e São Paulo" demonstra os vários fatores que motivaram as expedições bandeirantes, como a procura de indígenas para apresamento e venda, metais e pedras preciosas.

5) A partir das etapas já trabalhadas, o professor deverá perguntar qual dos dois títulos serviria para dar aos bandeirantes: heróis ou vilões? É bem possível que os alunos devam ficar como último adjetivo. Portanto, esclareça que a memória em torno dos bandeirantes foi construída de forma positiva e não ao contrário. Cabe agora a leitura do texto Bandeirantes - Heróis ou vilões? A construção do mito.

6) A leitura do texto é ótima para elucidar que classe social forjou uma memória de glorificação do passado dos bandeirantes e os motivos pelos quais forjaram. É interessante esclarecer aos alunos que o conhecimento histórico é interpretação e sendo interpretação, está imbuído de subjetividade e ideologia.

7) Para dar sentido à mitificação dos bandeirantes, peça aos alunos para realizarem uma pesquisa sobre os monumentos construídos na cidade de São Paulo que fazem referência a eles. Também peça para elencarem o nome das principais rodovias que cortam a capital paulista, cujos nomes são de bandeirantes.

é formada em história pela Universidade de São Paulo e professora dessa disciplina na rede particular de ensino do Estado de São Paulo.

Ensino Fundamental