PUBLICIDADE
Topo

História do Brasil - Imprensa ontem e hoje

Érica Alves da Silva

Imprensa ontem e hoje

Introdução

O estudo do surgimento da imprensa brasileira leva à sala de aula uma série de debates sobre o papel da própria imprensa na atualidade e suas principais características em comparação com a de outros tempos históricos.

Essas reflexões possibilitam avaliar com os alunos os resultados da existência tardia da imprensa no território brasileiro em relação a outros países; o papel da metrópole nesse processo; e a existência de um jornal como o "Correio Braziliense", produzido de 1808 a 1822, em Londres, devido às restrições da corte portuguesa.

Além disso, é possível analisar com os alunos o papel da censura na atualidade e nos primeiros decênios do século 19, ou ainda os sujeitos históricos responsáveis pela organização dos jornais e quais seus interesses (estavam a serviço do governo ou se opunham a ele?).

Objetivos

1. Reconhecimento de aspectos da história da imprensa no Brasil e no mundo.

2. Debate sobre as mudanças nas relações sociais depois da difusão da imprensa, ou seja, da agilidade na divulgação das informações.

3. Reconhecimento das funções da censura: análise comparativa entre passado e presente.

4. Estudo das diferentes vertentes de publicações: análise de documentos.

Estratégias

1. Escolha uma notícia atual e leve-a à sala de aula em diferentes jornais e revistas que tenham tratado dela. Coloque todas expostas na lousa e peça que alguns alunos as leiam, em trechos ou na íntegra. Nesse momento, é importante que os alunos não saibam quais são os objetivos da aula, assim você poderá perceber suas habilidades para efetuar inferências.

2. Depois da leitura lance perguntas como:

a. Quais são as semelhanças entre elas?

b. Quais as principais diferenças, na linguagem, nas imagens etc.?

c. Será que tais diferenças representam apenas estilos de escrita ou será que podemos encontrar nelas algumas opiniões e posicionamentos?

3. Depois de checar os conhecimentos prévios dos alunos, aprofunde a discussão sobre as intenções por trás da veiculação de uma notícia. Cite exemplos e pergunte aos alunos se acham que em todas as épocas da história os sujeitos históricos teriam as possibilidades de entrar em contato com tantas informações, com tantos tipos de veículos jornalísticos.

4. A partir de suas colocações, inicie uma explanação sobre o surgimento da imprensa no Brasil e a compare com outras realidades históricas. Compare com os alunos o papel da metrópole no controle das temáticas abordadas no início do 19 com a idéia da liberdade de expressão contemporânea.

Atividades

1. Para trabalhar com os alunos a idéia de liberdade de expressão e as limitações que a ela podem ser feitas, leve para a turma trechos de dois jornais diferentes do século 19 para serem comparados. É importante que suas linguagens sejam esmiuçadas e sejam efetuadas as análises desses documentos, chamando atenção para sua datação e para o fato de representarem a imprensa oficial como, por exemplo, o "Correio do Rio de Janeiro" (1808 - 1822), ou um jornalismo crítico, como "O Diabo Coxo".

2. Depois de fazer a análise de documentos dos séculos 19 e 21 com os alunos, peça-lhes que, dispostos em grupos, escrevam duas notícias sobre o mesmo fato (um acontecimento que esteja em debate no momento presente). Uma delas deve apresentar uma versão crítica do acontecimento e a outra tentar justificá-lo, sob a ótica dos envolvidos.

é historiadora.

Ensino Fundamental