Culinária brasileira

Objetivo

1) Organizar a Feira Brasileira;

2) Conhecer aspectos históricos e culturais da alimentação no Brasil;

3) Reconhecer os hábitos alimentares como um fator importante da identidade cultural do nosso povo;

4) Conhecer alguns pratos, utensílios e modos de preparo da cozinha brasileira;

5) Reconhecer a herança de portugueses, índios e negros na cozinha brasileira de hoje.

Ponto de partida:

Leitura dos textos Culinária brasileira e Cozinha afro-brasileira no site Educação.

Comentário:

A alimentação faz parte da alma de um povo, daí a importância de reconhecer o caráter cultural e histórico dos hábitos alimentares. Esse projeto pode ser realizado por alunos de diferentes séries do ensino fundamental. As atividades, evidentemente, serão diferenciadas para cada faixa etária, mas todos devem estar igualmente envolvidos com o projeto.

Estratégias:

O projeto será montado em três etapas:

1ª) A primeira será uma pesquisa sobre a culinária brasileira, em seu aspecto cotidiano. Partindo da realidade de casa, dos hábitos alimentares dos próprios alunos, realizar um debate sobre o assunto, mostrando que os alimentos trazem marcas culturais. Por exemplo, muitas famílias têm pratos que fazem parte de sua tradição. A alimentação espelha nosso modo de vida. Famílias que vêm de outras regiões ou de outros países trazem na alimentação as marcas de sua origem.

2ª) A segunda etapa será uma pesquisa histórica sobre a alimentação no Brasil. Além dos textos do site Educação indicados acima, podem ser usados trechos da obra "História da Alimentação no Brasil", de Luís da Câmara Cascudo, que fornece uma ampla pesquisa histórica sobre as origens da alimentação no Brasil. Da mistura de três cozinhas, a indígena, a negra e a portuguesa, teve origem a cozinha brasileira.

3ª) A terceira etapa será a montagem de três barracas, cada uma dedicada a uma dessas três cozinhas que formaram a cozinha brasileira: a negra, a indígena e a portuguesa.

Produto final:

Feira Brasileira - a cozinha dos povos que formaram o Brasil. São montadas três barracas, decoradas com motivos indígenas, portugueses e negros. Cada barraca terá um prato típico, exposição de alguns alimentos in natura, utensílios de cozinha e objetos alusivos aos hábitos alimentares. Cada barraca deverá ser decorada com objetos e artefatos ligados a cada uma das três cultura.

Se quiserem, os alunos podem estar caracterizados como portugueses, indígenas ou negros do período colonial. Por exemplo, a barraca indígena poderá tematizar a caça, a fabricação da mandioca, apresentar cestos e utensílios usados na preparação dos alimentos.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos