Topo

Planos de aula

Ensino médio

Artes - Exercícios cênicos

Valéria Peixoto de Alencar

Exercícios cênicos

Objetivos

1) Trabalhar a expressão corporal a partir de jogos teatrais.

2) Trabalhar atenção e cooperação.

Comentários

A proposta desse plano de aula é levar ao professor sugestões de exercícios de expressão corporal e jogos teatrais para iniciar trabalhos com Teatro nas aulas de Artes. Tais jogos são importantes em qualquer faixa etária, estimulam a criatividade, a atenção e a cooperação entre os alunos.

Material

Os textos sobre Teatro no Renascimento, do UOL Educação podem ser utilizados, especialmente por turmas a partir do 5º Ano, se o professor pretender aprofundar os estudos da linguagem cênica.

Antes dos jogos, importante o professor propor exercícios de alongamento, para aquecimento.

Sugestões

1) Cabo de guerra sem corda Divida a turma em grupos de cerca de cinco alunos em cada. De dois em dois grupos acontece a dinâmica do cabo de guerra, sem corda, os alunos deverão simular a brincadeira. Esse exercício ajuda a trabalhar a atenção, pois quando um grupo está puxando a corda invisível, o outro deve estar atento das dificuldades como se estivesse perdendo, se houver uma reviravolta, o grupo que ganhava passa a perder, e assim por diante. Não há vencedores, só a interpretação do jogo em si.

2) Apenas um, apenas dois De 10 em 10 alunos é possível fazer esse exercício. Os alunos que estão aguardando a vez ou já realizaram, devem ficar observando.

Em pé os alunos ficam imóveis, apenas um deve caminhar entre os demais, quando ele pára, outro imediatamente começa a caminhar, mas apenas um deve estar em movimento. Depois de um tempo de exercício, continua-se, mas apenas com dois participantes em movimento. Tudo feito em silêncio, é preciso estar atento ao coletivo.

3) Variações do mesmo tema É possível fazer esse exercício a partir de uma fala ou de uma cena improvisada com dois ou três alunos. O objetivo é fazer a mesma fala ou cena com emoções diferentes. Inicialmente a fala ou a cena deve ser dita ou feita de modo natural, depois o professor propõe a mesma fala ou cena feita com tristeza, por exemplo, ou com alegria, no ônibus lotado, caindo de um penhasco, saltando de pára-quedas, num naufrágio e o que mais a imaginação criar.

Bibliografia sugerida

SPOLIN, Viola. Jogos teatrais na sala de aula. 2ª Ed. São Paulo: Perspectiva, 2010.

é historiadora formada pela USP e Mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp. É uma das autoras do livro Arte-educação: experiências, questões e possibilidades (Editora Expressão e Arte).

Mais Ensino médio