Alimentos ricos em proteína





Autor Cristina Faganeli Braun Seixas




Objetivos

1) Observar e identificar alimentos ricos em proteínas.

2) Realizar um experimento, elaborando hipóteses, de modo a vivenciar o método científico.

Comentário introdutório

A proteína é o alimento de que mais necessitamos para a nossa sobrevivência, pois é responsável pelo nosso crescimento, reposição de material gasto e/ou células perdidas, pelas reações químicas que aceleram o metabolismo, favorecidas pelas enzimas, e pela defesa do corpo realizada pelos anticorpos. Portanto, precisamos consumi-la com freqüência em nosso cotidiano e para isso necessitamos reconhecer quais alimentos apresentam esse nutriente.

Materiais

  • 8 tubos de ensaio
  • estante para tubos de ensaio
  • escova para limpeza dos tubos
  • almofariz com pistilo
  • proveta
  • reagente de Biureto
  • papel absorvente

Procedimentos

1) O professor deverá ter falado sobre a proteína e sua importância e solicitar com antecedência para os alunos trazerem alimentos ( 8 diferentes, no mínimo em cada grupo) em que gostariam de comprovar a presença ou ausência de proteína. É necessário que se tenha um alimento de controle, como o leite, por exemplo.

2) O professor deverá separar previamente os materiais descritos em cada bancada no laboratório ou em outro espaço adequado e formar grupos de cinco alunos cada um.

3) Orientar os alunos quanto ao tipo de alimento, pois se este for líquido ou cremoso, como é o caso do leite e iogurtes, respectivamente, é necessário somente sua medição na proveta e em seguida sua transferência para o tubo de ensaio.

4) Quando o alimento for sólido, o aluno deverá colocá-lo no almofariz, acrescentar um pouco de água e, com o pistilo triturá-lo, dissolvendo-o. Em seguida deverá acrescentar na proveta, medir e por fim transferir ao tubo de ensaio.

5) Observar a coloração inicial de cada tubo com os respectivos alimentos. Vale lembrar que conforme os tubos de ensaio estão sendo preparados, é necessário que ocorra o registro, como por exemplo:

Tubo 1 - Leite

Coloração inicial: .............

Coloração final (após o reagente): ......................

Observações: ...........

Tubo 2 - Carne + água

Coloração inicial: .............

Coloração final (após o reagente): ......................

Observações: ...........

6) O aluno deverá pingar 10 gotas do reagente para cada 5ml de solução que se encontra no tubo de ensaio. Vale lembrar que, em virtude do rigor científico, é necessário que a quantidade dos alimentos não varie. Todos deverão ter 5 ml, por exemplo.

7) Em seguida o grupo observará se houve ou não mudança de cor no líquido, registrando as informações. Deverá comparar o que obteve com o alimento de controle, a fim de observar qual apresenta a proteína.

8) Após o experimento, o grupo deverá elaborar um relatório contendo:

a) Objetivos

b) Materiais:

c) Procedimentos;

d) Resultados;

e) Conclusão;

f) Bibliografia.

Sugestões e dicas

1) O professor poderá estimular os alunos a fim de que busquem informações sobre os diferentes tipos de proteínas (anticorpos, enzimas, etc.) e suas diferentes funções.

2) Também poderá analisar a pirâmide alimentar, comparando a quantidade de proteínas, vitaminas, carboidratos, etc.

Cristina Faganeli Braun Seixas
é bióloga e professora da Fundação Bradesco (Unidade I - Osasco).

UOL Cursos Online

Todos os cursos