Conhecendo as flores





Autor Cristina Faganeli Braun Seixas




Objetivos

1) Despertar o interesse pelas flores, percebendo suas características.

2) Identificar as partes da flor responsáveis pela reprodução.

3) Reconhecer a importância das cores e de seu perfume como recursos para atrair agentes polinizadores.

Comentário introdutório

As flores, além de fazer um bem para a alma, também fazem para o coração, pois estão sempre relacionadas ao amor, ao romantismo etc. A beleza delas desperta diferentes reações de satisfação e prazer.

Mas, existem pessoas que não gostam da primavera, pois neste período há um grande número de plantas em floração e, por isso, o ambiente fica repleto de pólen, desencadeando assim uma reação alérgica.

Independentemente do contentamento ou descontentamento, as flores são extremamente úteis para a alimentação dos animais, inclusive a nossa. E para isso necessitam se reproduzir e perpetuar a espécie.

Estratégias

1) O ponto de partida será o texto: Flores: Além de belas, elas são mecanismos de reprodução das plantas, do Educação;

2) Após a leitura, os alunos observarão diversas flores coletadas previamente pelo professor.

3) Registrarão em seu caderno, através de desenhos, os detalhes de uma ou duas flores dos exemplares observados.

4) Através do livro didático ou de uma figura determinada pelo educador, os alunos reconhecerão, identificarão e nomearão as partes das flores desenhadas.

5) Após o reconhecimento, discutirão como ocorre a formação de uma semente e/ou fruto, fazendo um breve relato, que pode ser oral ou por escrito.

6) Para sistematizar, o professor poderá ministrar uma aula expositiva, ressaltando as partes principais da flor para a reprodução e como ela ocorre.

Sugestões e dicas

1) O educador poderá também entregar uma figura devidamente identificada para os alunos colarem no caderno, assegurando assim o entendimento.

2) Se a escola apresentar uma área com diferentes flores, a coleta poderá ser realizada juntamente com os alunos. Isso facilita a observação de outros detalhes, como, por exemplo, o local em que a planta se desenvolve (se é úmido, se bate sol, se tem outras plantas etc), se existe epífitas ou não, se as flores estão em cachos ou não etc.

3) Há ainda a possibilidade de visitar parques da região, ou Jardim Botânico, e ainda exposições de flores, por exemplo. 

Cristina Faganeli Braun Seixas
é bióloga e professora da Fundação Bradesco (Unidade I - Osasco).

UOL Cursos Online

Todos os cursos