Solo: Formação e tipos de solo

Mariana Aprile, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

Imagine que você está em um parque deitado sob uma árvore grande, em cima da grama macia. Nesse gramado, há alguns arbustos floridos. Ao inspirar, sinta o aroma delicioso dessas flores, trazido pela brisa que sopra suavemente. Agora, veja-se em uma praia de mar azul. Imagine-se caminhando pela areia macia até a beira da água. Tudo isso é muito bonito e agradável, não é? Mas nada disso existiria sem o solo.

Sem o solo, todas as paisagens seriam iguais e teriam o aspecto de uma enorme pedreira, assim como uma selva de pedras. O solo é a camada mais superficial da crosta terrestre, e em geral, é chamado também de "terra" ou "chão". Ele é o resultado de muitos anos de "trabalho" da natureza.

 

A formação do solo

Há milhões de anos, não havia solo, mas sim enormes rochas dos mais variados tamanhos - conhecidas como "rocha-mãe". As chuvas, o vento, o calor e o frio, fizeram com que o enorme rochedo começasse a ruir.

Nessas rachaduras, instalaram-se os líquens - que produziam uma espécie de ácido capaz de dissolver pequenas porções de rocha. A ação desses organismos continuou a desgastar as rochas que se quebraram em pedaços menores, deixando espaços entre si.

Chegou um momento em que as rochas haviam se quebrado tantas vezes que se tornaram pequenos grãos! Finalmente, esses dividiram-se em partes cada vez menores até tornarem-se minerais. A partir daí, plantas maiores puderam se desenvolver, e então os animais - as plantas surgiram antes dos animais.

Restos dos vegetais (lembre-se que plantas são vegetais) e animais mortos ao entrar em decomposição enriqueciam o solo em formação,de nutrientes. Esses, chamados de húmus misturavam-se com os minerais. O solo é o resultado dessa mistura.

Após milhares de anos, a camada de solo depositada sobre a rocha-mãe, estava mais espessa e continuava a engrossar . Muitos tipos diferentes de solo se formaram, conforme a quantidade de minerais e nutrientes que predominava em cada ambiente.

 

Tipos de solo

Existem diversas espécies diferentes de solo, as quais variam conforme a sua composição. Entretanto, alguns elementos estão presentes em toda a sorte de solo. São eles a argila, areia, húmus, e o calcário misturados. Conforme variam as quantidades dessas substâncias, o tipo de solo varia também.

Solos arenosos, por exemplo, possuem mais areia na sua composição.Esses são muito permeáveis, pois como os grãos de areia são relativamente grandes, deixam a água e o ar passarem com facilidade. Para conferir, basta colocar um pouco de areia em uma peneira e colocá-la debaixo de uma fonte de água corrente -como uma torneira aberta, por exemplo. A água irá atravessar a areia com a maior facilidade!

Os solos que contém mais argila, são chamados argilosos. Ao contrário da areia, a argila possui grãos bem pequeninos e achatados. Isso faz com que o solo argiloso "segure" a água, e não permite que ela o atravesse - esse tipo de solo é denominado impermeável. Por isso a argila "encharca" com facilidade.

Se você for plantar uma violeta, escolha uma terra de cor marrom bem escuro - diga ao vendedor da loja de plantas que precisas de terra de solo humífero. Esse é um tipo de solo riquíssimo em nutrientes e as violetas o adoram!

Existem dois tipos de húmus: o vegetal, formado pela decomposição das plantas, e o de minhoca. Esses bichinhos deixam o solo fértil ao escavarem galerias arejando a terra. Conforme esses bichinhos cavam seus túneis, engolem um pouco de terra. Então, os grãos de solo engolidos, passam pelo corpinho da minhoca e são eliminados com suas fezes, enriquecidos de nutrientes.

Os ossos dos animais mortos, e conchas abandonadas por moluscos, deixam o solo rico em calcário que recebe este mesmo nome:solo calcário.

 

As plantas sabem escolher

Cada tipo de planta "sabe" o melhor tipo de solo para viver. Por exemplo, o cafeeiro (árvore que produz o café), desenvolve-se muito bem em solos argilosos. Nem tente plantar uma árvore de café em solo humífero pois ela não vai nascer!

As laranjeiras, se plantadas em solo calcário, darão frutos mais doces como prêmio. Já as palmeiras crescem melhor em solos arenosos. O alecrim "gosta" muito de solos humíferos assim como as violetas. Isso acontece porque cada tipo de solo fornece às plantas quantidades variadas de nutrientes e de água.

 

Solo e lixo

O solo é o produto da ação dos seres vivos, e de fenômenos da natureza. Ele existe por causa do ciclo de nascimento vida e morte dos seres vivos. O ser humano utiliza o solo como base de construção de casas, ruas, avenidas e também para produzir o seu alimento através da agricultura.

Entretanto, o lixo produzido pelos humanos é jogado ou enterrado no solo causando sua poluição. A contaminação do solo traz doenças como verminoses (causadas por vermes) e intoxicação para o próprio ser humano. Procure não jogar lixo no chão e procure saber como reciclar. Um solo sujo também impede o crescimento de plantas e faz com que os animais adoeçam. Pense em como seria um mundo sem esse recurso tão especial.

Mariana Aprile, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação é estudante de biologia na Universidade Mackenzie e bolsista do CNPq.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos