Topo

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez

Redações Corrigidas - Outubro/2016 Artes e educação física: opcionais ou obrigatórias?

Rovena Rosa/ABr
Estudantes fazem ato na avenida Paulista, em São Paulo, contra a reforma do ensino Imagem: Rovena Rosa/ABr

Antonio Carlos Olivieri, da Página 3 Pedagogia & Comunicação

01/10/2016 07h00

No mês de setembro passado, o governo federal editou uma medida provisória instituindo uma reforma no ensino médio no país. Originalmente, a medida previa o fim da obrigatoriedade das disciplinas de educação física e artes no ensino médio. Mediante reações contrárias de educadores e professores o governo voltou atrás e a eliminação dessas disciplinas foi suspensa. Independentemente disso, supondo que a obrigatoriedade de esportes e artes venha mesmo a acabar, como você se posicionaria sobre essa questão? Concorda em que as duas disciplinas devem necessariamente ser parte do currículo do ensino médio? Ou elas podem ser opcionais, assim como outras (à exceção de português, matemática e inglês)? Veja na coletânea de textos que informa esta proposta de redação opiniões sobre o assunto. Você está de acordo com alguma delas? Apresente os motivos que o levam ser a favor da obrigatoriedade ou contra ela? Você acha que artes e educação física são essenciais à formação dos estudantes do ensino médio? Por quê? Exponha suas ideias numa dissertação argumentativa.

  • Educação integral

    Ao justificar a reforma, os diferentes escalões do Ministério da Educação (MEC) afirmam que as mudanças estão alinhadas com os currículos de países que têm altos índices de educação nas avaliações internacionais. Contudo, diversas reportagens mostraram recentemente que em todos esses países a Educação Física é uma disciplina obrigatória. Para debatermos esta questão, devemos ir além de apenas comparar currículos. É preciso entender como as aulas de Artes e Educação Física dialogam com o conceito de Educação Integral, voltado para os interesses e necessidades dos jovens do século 21.

    (...)

    Neste contexto, a Educação Física responde não apenas ao desejo das crianças e jovens de praticar esportes, mas principalmente ao impacto que essas aulas têm em seu desenvolvimento completo. Afinal, diversos estudos científicos mostram como a Educação Física é importante na prevenção e combate à obesidade entre crianças e jovens.

    (...)

    As aulas de Artes são também fundamentais para o desenvolvimento pleno das crianças e dos jovens, por diversos motivos. Ao debruçar-se neste universo, o aluno tem a possibilidade de fazer uma nova leitura de mundo e criar uma visão crítica de seu entorno.

    Isso é muito importante, sobretudo considerando-se o fato de que a maioria dos alunos de famílias com maior vulnerabilidade social tem poucas oportunidades de ampliação de seu repertório cultural. A Arte é ainda um meio fundamental de expressão, de sensibilização e de criatividade. São inúmeros os exemplos de trabalhos de escolas, ONGs e também de jovens da Fundação Casa que mostram essa criatividade.

    [Maria Alice Setúbal/UOL Educação]

  • Flexibilidade

    Pareceu-me correta a linha geral da reforma do ensino médio proposta pelo governo Temer. A medida provisória aposta na flexibilização das disciplinas, com o objetivo de reduzir os absurdos níveis de evasão registrados nessa etapa, e na ampliação da carga horária, o que tende a ter impacto positivo sobre a qualidade, hoje estacionada em níveis muito abaixo dos aceitáveis. Há, porém, várias dúvidas e uma série de problemas.

    (...)

    Achei muito bacana eliminar a obrigatoriedade de quase todas as matérias. É claro que a própria flexibilização seria impossível se as 13 disciplinas hoje obrigatórias permanecessem nessa condição, mas gostei de ver alguém finalmente colocar a autonomia dos alunos à frente dos interesses corporativos. Vamos ver se essa mudança vai resistir à força dos lobbies. 

    [Hélio Schwartsman/Folha de S. Paulo]

  • Benefícios indiretos

    Dedicar-se a uma atividade artística –seja tocar piano ou aprender técnicas de escultura– faz uma pessoa ficar mais inteligente e melhorar seu desempenho em outras disciplinas, como matemática e redação. Praticar uma atividade física, além de melhorar coordenação motora e aumentar a sociabilidade, diminui drasticamente a incidência de doenças como diabetes, obesidade, câncer e acidentes cardiovasculares.

    (...)

    No mundo, mais da metade dos jovens pratica menos que o recomendado de cinco horas semanais de atividades físicas moderadas a intensas, fato que se repete no Brasil – remover a educação física do rol de disciplinas poderia ser considerado um desincentivo à melhoria desse panorama.

    (...)

    Além de oferecer o contato com uma possível área de profissionalização, a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) diz acreditar que "a felicidade dos indivíduos será maior em países onde a arte tem um papel proeminente nas escolas", apesar de não haver um estudo que aborde exatamente essa questão.

    A entidade também elege a arte como a melhor maneira de fomentar a criatividade, competência hoje muito buscada em profissionais por causa da capacidade de inovar e de achar soluções não usuais para toda sorte de problemas.

    [Folha de S. Paulo]

  • Observações

    Seu texto deve ser escrito na norma culta da língua portuguesa.

    Deve ter uma estrutura dissertativa-argumentativa.

    Não deve estar redigido sob a forma de poema (versos) ou narração.

    A redação deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas.

    De preferência, dê um título à sua redação.

    Envie seu texto até 25 de outubro de 2016.

    Confira as redações avaliadas a partir de 1 de novembro de 2016.

    A redação deve ser enviada para o e-mail: bancoderedacoes@uol.com.br

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica foram aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores

Outros temas