Educação de qualidade e abrangente

NOTA 4,5

Houve muitas especulações e debates sobre a reforma do ensino médio brasileiro, muitos aprovaram, porém, houve desaprovações consideráveis, tanto que, que a reforma foi suspensa. Segundo o governo que estava implantando a mesma governo, que a estava implantando, o objetivo era seguir os padrões de ensino de países que estão com a têm uma educação de alta qualidade.

Porém, acredito que a solução dos problemas do nosso ensino, não estão ensino não está na retirada das de matérias, pois todas as que estão ali existem por motivos óbvios de aperfeiçoamento de habilidades, incentivo a outras, formação de caráter, raciocínio e de complementação ou introdução de conhecimento.

Como testemunha do ensino médio brasileiro, chego a à conclusão de que a qualidade está no conteúdo, no programa que constituem a matéria, neste caso, em artes e educação física. No entanto, artes costumava ser a leitura e a reprodução das obras mais famosas, mas, artes artes, no meu ver, é são música, dança, teatro, teatro e cinema. E a educação física vai muito além de vôlei e futsal, são jogos de raciocínio, exercícios variados, anatomia humana, conhecimento dos benefícios do esporte e os cuidados necessários, além disso, as variações dos esportes os diversos tipos de esporte.

E nada tira a responsabilidade dos governantes, precisa-se de estrutura e suporte para a "mágica" acontecer. Educação de qualidade é incentivo, suporte, rigor e vontade, não só dos alunos alunos, mas dos professores também. Não vamos tirar o conhecimento dos alunos, vamos nos aprofundar mais, cada matéria mais cada matéria, ensinando o essencial para a formação de uma sociedade crítica e bem instruída.

Comentário geral

Texto razoável, com problemas pontuais graves, entre os quais uma compreensão não de todo correta do problema a ser abordado. Não se trata de retirar matérias, mas transformá-las de obrigatórias em optativas. Mesmo assim, apesar de tudo, o aluno consegue refletir sobre o tema e apresentar seu ponto de vista, argumentando para defendê-lo.

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: a) já comentamos que não se trata de retirada, mas de mudança de caráter, de obrigatório a optativo. Notar que quando o aluno fala em retirada das matérias, ele está se referindo a educação física e artes, termos que ele não mencionou na redação anteriormente. Ao corrigirmos para retirada de matérias, estamos chegando onde o autor do texto efetivamente quer: retirar quaisquer matérias é prejudicial. b) O argumento até tem certa validade, mas pode ser questionado. Por que um estudante que quer seguir carreira em História ou Letras precisa adquirir conhecimentos de Química que ele jamais irá usar em sua vida? Por que um estudante que quer fazer Engenharia precisa aprender Literatura? Se há motivos para isso, não se trata de motivos óbvios.

2) Terceiro parágrafo: aqui o autor começa a perder o fôlego e o texto tropeça no idioma. Conteúdo e programa da matéria refere-se a uma mesma coisa, ou seja, aquilo que a matéria ensina ou aquilo de que ela se constitui. Há, portanto, um erro de concordância nesse trecho da redação. Aparentemente, o que o autor quer dizer que a qualidade de uma disciplina está no seu conteúdo. Tudo bem, mas não é essa a questão. A questão é discutir a grade curricular. Todos os alunos têm de estudar mais disciplinas do que precisam para levar adiante sua vida acadêmica e profissional? É isso que deveria ser discutido. b) Artes = leitura de obras famosas? Parece que isso não é artes, mas literatura. c) Reprodução de obras famosas? O que o aluno quer dizer com isso? d) Até se entende o que o aluno quer dizer, não se deve privilegiar alguns esportes em detrimento de outros, mas ele disse isso citando dois casos concretos que talvez sejam a realidade na sua escola, não em todo o ensino médio. e) Jogos de raciocínio não fazem parte de educação física. Educação física visa o desenvolvimento corporal e disso podem advir benefícios à mente. Mas ninguém joga futebol para aprender a raciocinar.

3) Quarto parágrafo: para a "mágica"acontecer é um clichê coloquial demais para a norma culta.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 4,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos