PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Março/2020 Carnaval e apropriação cultural

Redação corrigida 840

Entender o outro

Inconsistente Erro Correção

É necessário cautela quando o assunto é sobre são culturas não relacionadas ao nosso campo de conhecimento e experiência de vida. A tolerância entre diferentes culturas também deve ser construída, o Estado e a sociedade precisam caminhar juntos com intuito de alcançar esta condescendência.

Os O ser humano humano, na sua subjetividade subjetividade, possui valores, esses que muitas vezes são invioláveis, pois em casos de resistência podem gerar insegurança, desconforto e insatisfação. A cultura em determinadas comunidades é considerada um valor velado, mesmo velado. Mesmo que a contemporaneidade brasileira esteja em alinhamento seja favorável à apropriação cultural cultural, podemos ter divergência desse entendimento dentro de em culturas mais conservadoras. Usufruir de insígnias símbolos de outras culturas no Carnaval, por mais que exista uma intenção benigna nessa atitude, como propagar diferentes culturas e de valorizar a diversidade, pode acabar ofendendo os nativos da comunidade que está sendo referenciada.

Não é comum vermos nas inúmeras fantasias do Carnaval brasileiro as pessoas fazendo referência ao Estados Islâmico extremista ou a seus grupos grupos, como por exemplo a Al-Qaeda. Organizações como essa se tornaram conhecidas por torturar e executar pessoas ou por atacar a outros países pelo fato de considerarem certas ações como uma agressão aos seus valores e princípios culturais.

Obviamente, ao tratar desse assunto, saímos da esfera brasileira, mas as fantasias de Carnaval também se referenciam a culturas estrangeiras. O fato é que existe um conhecimento mais comum e facilitado da sociedade sobre as ações extremistas do Estado Islâmico devido ao alto grau de prejuízos gerados por elas, mas quando comparamos ao universo indígena as pessoas não retém retêm a mesma quantidade de entendimento da cultura que constrói esse universo.

Sabemos que a prática de tortura e execução não são comuns nos territórios indígenas, mas isso não significa que o valor atribuído a uma cultura não possa ser ofendido pelo simples fato do uso inadequado de uma determinada vestimenta.

A apropriação cultural, mesmo com os inúmeros benefícios que ela pode trazer, deve ser realizada de forma minuciosa. A cultura do outro deve ser estudada, pesquisada, analisada, entrevistada para que essa apropriação seja feita de forma que não ofenda todo um povo e uma história. O Estado deve promover meios informativos e a sociedade precisa adquirir esses conhecimentos conhecimentos, antes de colocar em uso os aspectos de uma outra cultura, gerando dessa forma diálogo e entendimento intraculturais interculturais e diminuindo a intolerância.

Comentário geral

Texto muito bom, cujo principal problema é a prolixidade do autor, que torna difícil acompanhar o nexo das ideias, deixando o texto às vezes ambíguo, às vezes obscuro. Há pelo menos um trecho e uma expressão ininteligíveis, que foram assinaladas em vermelho no segundo parágrafo. Casos de resistências aos valores? Como assim? Valores velados? Como assim? Igualmente, quais são os benefícios que a apropriação cultural pode trazer? O autor não citou nenhum. Pelo contrário, deixou claro que a apropriação cultural, no seu entendimento, é desrespeitosa e ofensiva. É muito bom o paralelo que ele traça entre a violência do Estado Islâmico, com a impossibilidade de reação dos povos indígenas. "Estudada, pesquisada, analisada, entrevistada" é uma expressão bem redundante: o estudo abrange análise e pesquisa, que, por sua vez, é geralmente realizada por meio de entrevistas. Quanto ao termo "intracultural", ele é incorreto, pois o autor refere a debates entre culturas diferentes. O tom do texto dá a impressão de que o autor exagera na escolha de um vocabulário inusual para tornar o texto mais formal. Isso não é necessário e pode gerar erros, como esse do uso da palavra "intracultural".

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 160
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 200
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 160
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 160
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 160
Nota final 840

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.