PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Março/2020 Carnaval e apropriação cultural

Redação corrigida 440

Dar voz para quem não a possui

Inconsistente Erro Correção

A apropriação cultural acontece quando um indivíduo utiliza elementos de um povo sem ser parte dele como mero acessório utiliza como meros acessórios elementos da cultura de um povo do qual não faz parte.

No Carnaval especificamente Carnaval, especificamente, esse ato de apoderar-se apropriação pode ser considerado mais grave, uma vez que o sujeito usa os adereços de um grupo como mera fantasia, anulando o costume exclusivo de uma estirpe.

No entanto, deve haver diferenciação quando os adornos são usados como forma de manifestação e para fortalecer uma comunidade, tratando-se de algo nobre e não de apoderamento apropriação.

Portanto o carnaval é Portanto, o Carnaval é, além de uma época de festividades festividades, também uma forma de estimular a interpretação e debater o debate sobre quando uma etnia está sendo meramente usurpada para entretenimento entretenimento, bem como os trajes intercorrem aos protestos para que a visibilidade deles aumentem aumentem, mas acabam sem receber a devida importância pela falta de compreensão da sociedade.

Resta então ao receptor Resta, então, ao receptor entender a mensagem carnavalesca do emissor, cabendo a todos aproveitar essa temporada do ano com respeito e sensatez.

Comentário geral

Texto fraco, superficial e confuso, por problemas em cada uma das competências.

Competências

  • 1) Em termos de linguagem, destaque-se o quarto parágrafo, que é extremamente confuso (devido à sintaxe truncada) prejudicando o texto como um todo.
  • 2) Em termos de estrutura, o texto deixa a desejar, em parte por causa do quarto parágrafo. De qualquer forma, há uma tentativa superficial de definir a apropriação cultural e apontar quando ela é positiva ou negativa nos três parágrafos iniciais, que são o que se salvam da redação. Mesmo assim, não existe uma sequência dissertativa, nem uma linha de raciocínio.
  • 3) Há um esboço de argumentação na reflexão sobre os aspectos positivos ou negativos do uso de elementos de outras culturas e é isso que garante uma pontuação maior nesta competência.
  • 4) O texto não é coeso, em especial pela ruptura abrupta que se dá entre os três primeiros parágrafos e os dois últimos.
  • 5) A conclusão lembra aquele expressão de que o autor não é a favor nem contra, muito pelo contrário. A solução que ele aponta é jogar o problema no colo do espectador das manifestações carnavalescas, cabendo-lhe decidir se houve ou não apropriação cultural. Isso não é uma solução para o problema.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 440

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.