PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Março/2020 Carnaval e apropriação cultural

Redação corrigida 400

Apropriação cultural é só no carnaval?

Inconsistente Erro Correção

No que se refere à apropriação cultural cultural, é possível afirmar que é um termo uma expressão que está sendo bastante discutida nos últimos anos, tendo em vista que que, em época de carnaval carnaval, a reflexão sobre o esse apoderamento aumenta pelas polêmicas, é um assunto a se pensar durante todo tempo.

Para a a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura), a cultura confere ao ser humano a capacidade de refletir sobre si mesmo, através da reflexão, o homem compreende valores e procura novos significados, entretanto a apropriação cultural refere-se a um determinado grupo social que é dominante que acaba adotando hábitos, vestimentas e comportamentos de outra cultura.

No carnaval, as fantasias de índios e negros são comumente vistas nos blocos de rua e acabam sendo banalizadas e estereotipadas. Um grande problema de sequestrar elementos de culturas não dominantes é usá-los de maneira descontextualizadas, causando uma desvalorização do seu real significado, enquanto os membros da cultura sofrem opressão significado e oprimindo os membros da cultura em questão.

A apropriação cultural e o intercâmbio cultural tem têm significados distintos, um se apropria e o outro compartilha sua cultura e não há dominação de um grupo. Apesar de ser mais discutida no carnaval, a apropriação é vista também no cotidiano como quando uma pessoa branca que decide usar dreads e é vista como uma pessoa estilosa e o negro estilosa. Já o negro, usando o mesmo elemento elemento, é discriminado ou percebido de forma pejorativo pejorativa pela sociedade.

Fica claro, portanto, que por mais que o assunto esteja sendo repercutido, ainda assim não tem a visibilidade para que todos possam enxergar a importância da problematização e para que seja entendida, a propagação de propagandas poderia atingir o público alvo público-alvo rapidamente, trazendo conscientização entre todas as faixas etárias.

Comentário geral

O texto se compõe de várias divagações mal conectadas entre si por falta, principalmente, de nexos, ou seja, de recursos coesivos. O primeiro parágrafo faz uma reflexão confusa em termos temporais: a apropriação cultural é discutida há muito tempo, principalmente no carnaval graças a um "apoderamento aumentado pelas polêmicas" (como assim?), mas deveria ser discutida o tempo todo (como assim?). Não existe uma relação de adversidade entre aquilo que está antes e depois da conjunção adversativa "entretanto" no segundo parágrafo. A definição de cultura da UNESCO não se opõe à definição de apropriação cultural. Só se pode falar em algo cultural, quando já está claro o conceito de cultura. Notar que este segundo parágrafo não tem nada que ver com o anterior nem com o seguinte. O tempo verbal "acabam sendo", no terceiro parágrafo, não faz sentido. Não é que elas acabem sendo banalizadas e estereotipadas. A ideia é que elas, por si só, já são banais e estereotipadas. Falar em "sequestro" de elementos culturais é uma metáfora exagerada. De resto, se esses elementos estivessem devidamente contextualizados não ocorreria uma apropriação cultural. Finalmente, o último parágrafo repete a confusão do primeiro, com expressões absurdas como "a importância da problematização" (!?), "a propagação da propaganda", "conscientização entre todas as faixas etárias". Por que faixas etárias? Como se fará a conscientização de bebês na faixa dos zero a três anos de idade, por exemplo? Não é uma questão de faixa etária. Enfim, o autor deveria tentar deixar suas ideias mais claras para si mesmo antes de colocá-las no papel.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 400

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.