A ambiguidade dos Direitos Humanos

NOTA 6,0

Os direitos humanos não é são uma invenção atual, a uma ideia atual. A primeira abordagem descoberta sobre esse tema foi documentada em 539 a.C., Esse assunto foi abordado pela primeira vez no Cilindro de Ciro que data de 539 a.C.. Este Esse cilindro instaurou a liberdade dos escravos e autorizou que os povos voltassem às suas terra de origem. Contudo, somente em 1948 foi feito um documento que estabelece proteção a todas as pessoas e cerca de 200 países concordaram com as premissas ali expostas.

Tal documento, foi documento foi intitulado de "Declaração Universal dos Direitos Humanos", ele estabelece a proteção de todos os seres humanos contra a ação ou a falta dela perante o governo com o objetivo de que tenham uma vida digna. Apesar de ser o texto mais traduzido e de ter os seus princípios expostos a mais de dois milênios atrás há mais de dois milênios, muitos brasileiros tem têm tido dificuldade em aceitar que as pessoas marginalizadas também possuem direitos.

Afinal, como o próprio nome já diz: direitos humanos é são um direito em favor de todos os seres humanos. Todos são beneficiados por ele, podem exigir ou até mesmo deixar de exercê-los. O fato é que os brasileiros tem têm tido a impressão de que o governo não está cumprindo a seguridade social cuidando da segurança dos cidadãos, que é um dos direitos fundamentais do indivíduo, como deles. Como consequência desse quadro disso, acabam defendendo o trato não humanitário desumano às pessoas que causaram algum mau mal ou que tenham atitudes imorais perante a sociedade.

Devido a esse quadro, o conceito de direitos humanos é sempre levantado e muitas vezes banalizado, chegando até a distorcerem o real objetivo dele deles, levando a à conclusão de que são aplicados apenas para bandidos. A questão é que não veem que o simples ato de expor suas opiniões é também um dos direitos estabelecidos no tratado na declaração. Cabe aos não defensores opositores desse conceito mudarem o foco do linchamento das pessoas para a exigência do direito a à segurança, trabalho e educação por quê que assim as necessidades dos dois grupos serão atendidas.

Comentário geral

Texto razoável, se considerado como um todo, mas alguns aspectos específicos o prejudicam significativamente. De qualquer modo, o autor conseguiu dissertar, apresentando uma tese e defendendo-a com argumentos para chegar a uma solução. Em termos de conteúdo, a redação é muito equilibrada, salvo por alguns deslizes, que também serão pontualmente apontados.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a citação é pertinente, mas existe uma polêmica entre os estudiosos sobre o fato de o Cilindro de Ciro poder ser considerado precursor dos direitos humanos. Essa observação serve apenas de alerta para o autor: começar com um ponto polêmico é sempre muito arriscado. É preferível começar por fatos sobre os quais há consenso.

2) Segundo parágrafo: a) o autor se enrola um pouco ao tentar definir os direitos humanos, que são ideias incluídas em uma Declaração de princípios, que não tem poder de lei, mas deveria ser observada por todos os países membros da ONU. b) Fica confusa a afirmação, pois o texto é de 1948 e seus princípios, isto é, quais são os direitos de todos os seres humanos, não foram consignados há milênios. O que o autor quer dizer é que essas ideias surgiram há milênios (no Cilindro de Ciro), o que é polêmico. Bastava dizer que, apesar de a Declaração da ONU datar de 1948, os brasileiros ainda não a respeitam, segundo a opinião do autor da redação.

3) Terceiro parágrafo: a) não fica claro o que significa "deixar de exercê-los" e, quanto a exigi-los, todos podem fazê-lo, mas ninguém é obrigado sob a forma de lei a cumpri-los. A Declaração não é superior à legislação dos países. b) Seguridade social não é a mesma coisa que segurança pública. c) Ninguém defende o tratamento desumano de criminosos. Defende punições mais rigorosas.

4) Quarto parágrafo: a) levantados e banalizados? Como assim? O autor só acerta ao dizer que eles podem ser distorcidos, o que, de fato, são mesmo. b) Em princípio, ninguém pede o linchamento de criminosos, pede-se uma legislação penal mais rigorosa. C) "Causal algum mal" ou "agir imoralmente" são coisas diferentes, mas, no texto, funcionam como um eufemismo, com o qual o autor tenta "alavancar" retoricamente a sua tese.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 6,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos