A arte da polêmica

NOTA 8,0

De tempos em tempos, o conceito de arte e seus propósitos são questionados e às vezes questionados, ampliados e até mesmo modificados. O que permanece é seu cunho político de reflexão da sobre a realidade por meio da expressão. Não é novidade que o meio trabalho artístico coloca, de propósito ou não, em choque as camadas da sociedade em choque as camadas da sociedade mais conservadoras choca as camadas mais conservadoras da sociedade ao abordar determinados temas controversos e muitas vezes considerados tabus.

Podemos mencionar vários exemplos de artes obras de arte que chocaram o público da época e e, assim, puderam transformar pensamentos sobre o modo de pensar sobre determinados assuntos. O quadro de Gustave Courbet, "A origem do mundo", por exemplo, polemizou causou polêmica entre a sociedade e o meio artístico da época época, ao colocar em primeiro plano a genitália feminina, questionando a retratação do nu feminino no meio artístico. Outro exemplo é o famoso mictório de Duchamp, que transformou os conceitos artísticos ao colocar um urinol comum ao lado de renomadas obras de arte ao apresentar um urinol como obra de arte.

A expressão artística pode se mostrar como um dos retratos mais fiéis de uma sociedade ou comunidade em um determinado tempo tempo, justamente pela liberdade que a compõe e até mesmo pelo alvoroço que se manifesta em torno dela. Essa liberdade mostra-se na expressão por vezes pura dos sentimentos e reflexões de artistas acerca de sua realidade e daquela da na qual vivemos. E são justamente as críticas e manifestações sobre essas expressões que irão complementar o retrato social e os pensamentos vigentes da a mentalidade vigente na sociedade em questão.

A exposição Queermuseu, que tinha como propósito central, fomentar central fomentar discussões sobre a comunidade LGBT e a realidade vivida por estes seus integrantes, foi alvo de diversas manifestações que acabaram resultando no seu fechamento, a qual foi por ser classificada como afrontosa e indiciadora incitadora de zoofilia. Essa reação mostra o despreparo das pessoas frente a diferentes realidades e formas de viver e lidar com o mundo, retirando as imagens do contexto proposto pelos artistas e adaptando-as a seus planos religiosos e morais, tornando-as inadmissíveis. O mesmo ocorreu com a performance do artista Wagner Schwartz.

A realidade nem sempre é única ou bela, e bela e assim também é a arte, diversa e livre. A censura à liberdade de expressão é apenas uma forma de colocar um pensamento ou forma de viver acima dos demais, levando a descontextualizarão descontextualização dos fatos e não aceitação de outras formas de ver o mundo.

Comentário geral

Texto muito bom, independentemente de se concordar ou não com as ideias do autor, que defende a liberdade absoluta das artes. De qualquer forma, ele demonstra ter um repertório de informações, que sabe colocar em defesa de seu ponto de vista. O que falha em sua argumentação é o fato de simplesmente rotular como conservadores ou despreparadas os que não aceitam a total liberdade das artes. Há um conflito de valores em discussão. O autor apresenta os seus valores e defende seu ponto de vista, mas não tenta entender o ponto de vista contrário, limitando-se a rotulá-lo de atrasado. Esse procedimento é conhecido como falácia ad hominem: em vez de levar em conta os argumentos do adversário, procura-se apenas desqualificá-lo.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) a arte não tem necessariamente cunho político. Ela pode tê-lo ou não. b) O que significa refletir por meio da expressão? Aparentemente, o autor quis dizer que as artes refletem sobre a realidade por meio da linguagem própria a cada uma delas.

2) Segundo parágrafo: a) questionando a retratação do nu feminino no meio artístico? Como assim? O referido quadro de Courbet causou escândalo no âmbito da moral de sua época, por retratar realisticamente o órgão genital feminino. Aliás, causa escândalo até hoje. Mas não no meio artístico, cuja moral já se tornou mais transgressora que a de Courbet.

3) Quarto parágrafo: as críticas acusavam a exposição de incitar a pedofilia e a zoofilia, além de insultar o cristianismo. Também se criticou o fato de a exposição ser aberta ao público infantil e ter sido organizada com dinheiro público, por meio de renúncia fiscal. É importante expor os fatos por completo. 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 8,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos