Topo

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Março/2019 Cantar ou não cantar o hino nacional? Eis a questão...

Redação corrigida 720

A construção

Inconsistente Erro Correção

No século XX, o Brasil vivenciou, após a Revolução de 1930, a ascensão e a queda do governo de Getúlio Vargas, cujas principais características foram a aproximação do governo getulista a aproximação com a classe trabalhadora e o nacionalismo. Percebe-se que que, décadas décadas, a busca por incitar a sensação de pertencimento do povo brasileiro ao país à pátria existe. Sendo assim, os esforços devem ser mantidos, por meio da valorização do hino nacional, visando a estimular o nacionalismo de uma forma moderada.

Engendrada a partir de um período colonial de jugo à sob o domínio de Portugal, a sociedade brasileira está, de forma a desvalorizar a luta pela construção da identidade brasileira, cada vez mais preterindo os símbolos nacionais do país está cada vez mais preterindo os símbolos nacionais do país, de forma a desvalorizar a luta pela construção da identidade brasileira, o que exprime a necessidade de se propagar propagarem elementos importantes do país para os mais jovens de forma igual. Logo, visto que está sendo desvalorizado pelos jovens, e jovens e, uma vez que se faz importante para estimular o nacionalismo e incentivá-los a se engajar políticamente politicamente, o hino nacional mostra-se uma ferramenta para o desenvolvimento pleno da cidadania.

Contudo, o processo de retomada da valorização do hino deve ocorrer de forma cautelosa, tendo em vista a importância de tal símbolo. Sendo assim, não deve haver a associação de símbolos nacionais a partidos políticos e tampouco deve haver atos que exponham os jovens, como, por exemplo, a gravação não autorizada desses, pois tais atos representariam um projeto contrário ao desenvolvimento da cidadania e desrespeitoso aos cidadãos.

Infere-se, portanto, que o hino nacional deve ser executado nas escolas do país, seguindo um projeto que vise apenas ao desenvolvimento do nacionalismo sem um caráter exacerbado. Desse modo, poder-se-á, finalmente, executar o hino nacional nas escolas, visando a estimular o nacionalismo nos jovens e, por conseguinte, torná-los questionadores dos problemas e da ordem existentes no país.

Comentário geral

Texto bom, com problemas pontuais que impedem o corretor de lhe atribuir uma nota mais alta. De qualquer modo, nota-se o potencial do autor para se aprimorar.

Competências

  • 1) O autor se expressa bem por escrito, com poucos erros, de pouca gravidade. Os trechos assinalados em vermelho referem-se ao conteúdo da redação, exceto a expressão "de forma igual", no segundo parágrafo, que não faz sentido. Propagar de forma igual? Como assim? Seria possível propagar de forma diferente? O que exatamente o autor quer dizer com isso? O leitor não tem como saber.
  • 2) O autor compreendeu o tema e dissertou sobre ele, mas deve-se notar a redundância na questão de que o hino estimula ou desenvolve o nacionalismo, tópico que reaparece no texto quatro vezes, desnecessariamente.
  • 3) Há vários problemas com a argumentação: em primeiro lugar, teria sido melhor que se falasse em "patriotismo", em vez de "nacionalismo", palavra que tem conotações negativas. Não se entende em que o domínio colonial português é prejudicial a uma identidade brasileira. Pelo contrário, é um dos fatores constituintes de nossa identidade nacional. Além da redundância apontada no item anterior, o autor atribui ao ato de cantar o hino não só o estímulo ao nacionalismo/patriotismo, mas, por meio disso, a capacidade de criar cidadãos que questionem os problemas e a ordem do país. Por um lado, é uma atribuição exagerada, por outro não dá conta do problema aparentemente paradoxal que o autor quis expressar, isto é, deve-se ser nacionalista, amar a nação, mas sem perder o espírito crítico com relação aos problemas sociais da nacionalidade.
  • 4) O texto é coeso e coerente. O que o prejudica o texto enquanto todo é a redundância já apontada. Em vez de haver uma progressão da tese para sua defesa argumentativa e conclusão, há essa repetição que parece fazer o texto não evoluir.
  • 5) O final é particularmente prejudicado pela redundância e pelo exagero já comentado na argumentação.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 160
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 160
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 160
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 720

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.