A emigração de jovens brasileiros

NOTA 3,5

Muito se tem discutido, recentemente, acerca de jovens brasileiros estarem deixando seu país de origem e emigrando para países estrangeiros e emigrando para o exterior em busca de melhores condições de vida.

Esses jovens estão deixando sua terra natal para deslocar-se á locais de a países do primeiro mundo, onde há mais trabalho rejeitados muitas vezes por pessoas que vivem nessas regiões desenvolvidas certos trabalhos, principalmente braçais, rejeitados pelos nativos desses mesmos países, mas que pagam geralmente em geral bons salários salários, em comparação com os daqui.

Isso vêm vem acontecendo, pois o Brasil se tornou um país emergente, com alto índice de desemprego e sem estabilidade econômica.

Ainda convém lembrar que atualmente que, atualmente, segundo o Atlas de violência do Ipéa Ipea e do Fórum Brasileiro de Segurança que Segurança, o paísatualmente é o país é um dos mais violentos do mundo mundo, fator que assola é considerado também o jovem a se emigrar pelo jovem que quer emigrar.

Levando-se em consideração esses aspectos, progredir e inovar estão constantemente no pensamento dessa população jovem, o jovem. O sonho de muitos deles é fazer fortuna para depois retornar ao território brasileiro e usufruir dos frutos conquistados de suas conquistas.

Comentário geral

Texto fraco, por ser simplista e superficial, em termos de conteúdo, bem como deixar a desejar em termos de linguagem. O autor mostra dificuldade de se expressar e foram necessárias muitas intervenções em verde para completar as ideias que ele pretendia expressar. Ainda assim, há equívocos conceituais, um dos quais muito grave, e generalizações simplistas que não dão conta de abranger a complexidade do tema apresentado.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: inicia com um lugar-comum ("muito se tem discutido recentemente"), que nem sequer é verdadeiro. O fato que gerou a proposta de redação foi a pesquisa, não uma discussão do assunto na sociedade brasileira.

2) Terceiro parágrafo: o autor não entende o conceito de "país emergente", que seria um país em desenvolvimento, com uma economia que se torna forte e estável. Infelizmente, essa não é mais a realidade do Brasil, que está com a economia estagnada há pelo menos três anos.

3) Quarto parágrafo: repetir o advérbio "atualmente" na mesma frase é desnecessário, inadequado e só demonstra displicência do autor em relação ao texto que produz.

4) Quinto parágrafo: a conclusão de que o jovem quer "progredir e inovar" não decorre das premissas apresentadas. Além disso, pode-se dizer que o emigrante quer "progredir", mas não necessariamente "inovar".

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos