PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Fevereiro/2020 Qualificação e o futuro do emprego

Redação corrigida 560

A era da reinvenção profissional

Inconsistente Erro Correção

À medida que a humanidade se torna mais consciente em relação às novas mudanças mudanças provocadas em larga escala pelo desenvolvimento de novas tecnologias tecnologias, faz-se necessário que outras formas formas de reinvenção do trabalho sejam discutidas. Vivemos em um estágio crítico onde crítico, em que a mão de obra humana está ameaçada por suas próprias invenções, o que alguns especialistas chamam de revolução tecnológica.

Dados oficiais sobre o número de desempregados no Brasil aponta apontam um cenário alarmante, cerca de 12 milhões de desempregados. As modalidades de trabalho visam atualmente cada vez mais aderir à tecnologia automatizada, embora em grande parte não seja sejam completamente, pois ainda se exige a presença de profissionais operando de forma parcial parcial, dividindo assim a força de trabalho, embora já existam "empresas 100% tecnológicas".

Analisando isso de forma crítica crítica, podemos imaginar um futuro nada otimista para algumas profissões que certamente serão substituídas pelo trabalho inteligente das últimas invenções modernas. Espera-se que profissionais se adequem às novas tendências do mercado.

No entanto, ainda é possível possível, segundo especialistas que estudam o mercado mercado, reverter esse quadro com uma atitude simples, reinventar a educação. Para isso isso, alguns passos podem ser adotados algumas medidas podem ser adotadas, como exemplo como, por exemplo, estudar novas formas de negócios voltados para o futuro digital, se adequar à adequar-se às novas tecnologias de educação profissional, visando estar atualizado(a) e/ou capacitado(a) para um futuro no qual o mercado de trabalho será cada vez mais seletivo.

Comentário geral

Texto mediano, apesar de confuso e contraditório.

Competências

  • 1) Linguagem mediana, com muitos erros (corrigidos em verde) e confusão nos trechos em vermelho, que implicam problemas de conteúdo.
  • 2) Entendimento e desenvolvimento do tema estão na média, mas vale lembrar que a nossa média é baixa.
  • 3) A argumentação é confusa: as empresas querem ser tecnológicas, mas ainda não são, mas algumas já são. É possível racionalizar essas afirmações. De resto, se o futuro "nada otimista" mostra que postos de trabalho serão preenchidos por máquinas, como os trabalhadores podem se adaptar a isso? Seus empregos vão desaparecer. O autor incorre em contradições.
  • 4) O texto deixa a desejar quanto à coesão. O segundo parágrafo, por exemplo, apenas justapõe dados, em vez de conectá-los para produzir um argumento. Não se relaciona diretamente a declaração do número de desempregados atual com o restante do parágrafo assinalado em vermelho.
  • 5) A conclusão tem alguma coerência, mas com a compreensão superficial que o texto apresenta acerca do tema.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 560

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.