A fuga de mão de obra para outros países

NOTA 7,0

Observa-se que que, nos últimos anos anos, o número de brasileiros que emigram tem crescido. Essa é uma questão em que seus motivos devem ser avaliados, sendo eles: o Entre os motivos que explicam esse fato estão o desemprego, gerado pela crise, e a busca de melhores condições de vida.

Sabe-se que que, nos últimos anos anos, o Brasil vem passando por uma forte crise econômica, tendo como uma das principais consequências o aumento no percentual de desempregados. Segundo o IBGE, em 2014, esse índice era de 6,8%, já em 2017, o número quase dobrou, chegando a 12,7%. Diante dessa realidade, muitos que não conseguem uma oportunidade de trabalho em nosso País, país buscam uma ocupação remunerada em outros que possuem uma economia mais aquecida e estável.

Além disso, o País, país possui outros importantes desafios, tais como: segurança como a segurança pública, a saúde e a educação. Pode-se dizer que um dos fatores que auxiliam na manutenção desses problemas é a corrupção, no na qual repercute na ineficiência dos governos. Infelizmente essa mazela está presente em toda nossa história, desde a Monarquia até a atual (sexta) República. Com isso, muitos concidadãos não vislumbram mais um Brasil mais justo e acabam buscando essa qualidade em países em que os impostos são revertidos em benefícios para população.

Diante do exposto, não podemos negar que o Brasil está perdendo parte da sua mão de obra para países que ofereçam oferecem melhores condições de vida. O que nos resta fazer é exercer nossos deveres como cidadãos e cobrar de nossos governantes medidas que, mesmo a médio e longo prazo, contribuam para construir um país melhor.

Comentário geral

Texto bom, por preencher os requisitos de uma dissertação argumentativa, embora não apresente nenhum elemento que o destaque em comparação a outros. O autor segue o modelo dissertativo, dá uma explicação breve do fenômeno da emigração e apresenta uma intervenção para solucionar o problema muito genérica. De qualquer modo, consegue fazer isso com uma linguagem adequada, clara, com uso dos recursos coesivos que promovem a progressão textual.

Aspectos pontuais

1) Primeiro e segundo parágrafo: Tanto o "observa-se que" quanto o "sabe-se que", no parágrafo seguinte, são uma espécie de muleta verbal, totalmente desnecessária. O autor pode afirmar diretamente que a emigração cresceu e que o Brasil passa por uma crise econômica, sem usar esse recurso, que nada acrescenta de substancial às afirmações feitas.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 7,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos